Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ministro exorta PN a melhorar sua actuação para ganhar mais confiança dos cabo-verdianos

Cidade da Praia, 08 Mar (Inforpress) – O ministro da Administração Interna salientou hoje que a PN é das instituições mais confiáveis de Cabo Verde, mas ainda assim exortou os policiais a melhorarem a sua actuação por forma a ganhar mais confiança dos cidadãos cabo-verdianos.

Paulo Rocha, que falava aos jornalistas após a abertura da XV Conselho de Comandos da Polícia Nacional (PN), sublinhou que é preciso frisar que os estudos que apontam para redução do nível de confiança na polícia, mostram também que a PN continua a ser uma das instituições em que mais os cabo-verdianos confiam.

“Obviamente há uma tendência sempre a falar na perspectiva da PN, quando o estudo fala na polícia no geral. Mas também não podemos esquecer, que de acordo com o estudo da Afronsagem, no caso, que a PN é terceira instituição que tem a maior confiança dos cidadãos e essa constatação também não é agora”, disse.

Por isso salientou que dentro daquilo que é o processo natural de qualquer instituição a perspectiva é para melhorar daí o apelo. 

“A PN lida com as pessoas no seu dia-a-dia. Diferentes realidades, diferentes locais e diferentes situações. A PN tem de permanentemente fazer um esforço de actuação visando a melhoria do seu desempenho e dos resultados. É nesta perspectiva que exorto sempre a PN a procurar a melhoria dentro daquilo que é processo normal de crescimento institucional”, disse.

Aliás, afirmou Paulo Rocha que os dados hoje apresentados, e que apontam para uma redução de ocorrências criminais na ordem de 57% nos últimos cinco anos, demonstra que a instituição tem tido “bom desempenho”.

“A perspectiva tanto do Governo como da própria direcção da PN é sempre de melhoria. Impedir, antecipar as ocorrências criminais lá onde for possível, e lá onde não conseguirmos prevenir reagir com rapidez, eficiência e eficácia e conseguir descobrir rapidamente os autores. Também nessa perspectiva reactiva a PN também tem tido um grande desempenho”, disse o ministro.

Paulo Rocha acredita que com a criação da Direcção Central da Investigação Criminal, recentemente instalada, vai ser possível melhorar ainda no campo de reacção policial e de investigação.

Dados apresentados pelo director nacional da PN, Emanuel Moreno, apontam que pelo quinto ano consecutivo houve uma diminuição de ocorrências criminais em Cabo Verde num total acumulado de menos 11.915 casos correspondentes a 57% das ocorrências a nível nacional.

Os dados mostram também que dos 13.911 casos registados em 2020, um total 10.665 foram esclarecidos equivalentes, em termos relativos, a 76,67%.

Um estudo de Afrosondagem, realizado com base num inquérito de Dezembro de 2019 e cujos resultados recentemente foram divulgados apontaram que a proporção dos cabo-verdianos que dizem não confiar ou confiam pouco na polícia tem aumentado, tendo passado dos 40% em 2014, para 45%, em 2017 e para 51% em 2020.

Da mesma forma diminuiu a proporção dos cabo-verdianos que dizem confiar razoavelmente ou muito na polícia, que passou dos 56% em 2014, 54% em 2017 e para 47% no último estudo.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos