Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ministro destaca papel dos municípios na nova política e estratégia de integração das comunidades (c/áudio)

Assomada, 25 Jun (Inforpress) – O ministro das Comunidades, Jorge Santos, enalteceu hoje o “papel importante” dos municípios de Cabo Verde na nova política e nova estratégia do Governo para a integração das comunidades.

O governante fez essas considerações em declarações à imprensa, após encontrar-se, esta tarde, com a presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, Jassira Monteiro, e sua equipa, para falar sobre as problemáticas das comunidades cabo-verdianas, as suas potencialidades e a melhor forma de integração.

Esta visita de trabalho, a primeira a um município da ilha de Santiago, conforme explicou, serviu ainda para apresentar o propósito da nova política do Governo para as comunidades, com a institucionalização do Ministério das Comunidades e a centralidade do executivo sobre todo o sector.

“Os municípios têm um papel importante nessa nova política e nova estratégia de integração das comunidades em tudo o que seja actividade nacional, seja a nível económica, cultural, desportivo e social”, concretizou Jorge Santos.

É que, conforme lembrou, é no município, onde acontece de facto os investimentos, que é quem relaciona com as comunidades, que partilha os sucessos e os momentos menos conseguidos com as comunidades.

Por isso, Jorge Santos disse acreditar que essa conectividade e a criação de uma plataforma funcional de conectividade com as comunidades tem no município um elemento e parceiro fundamental.

“Esta nova política considera as nossas comunidades como uma extensão das ilhas de Cabo verde e cria instituições autónomas para permitir esta ligação e conectividade funcional com as nossas comunidades”, disse, afirmando que as comunidades cabo-verdianas têm um “grande potencial” e podem também associar a este esforço nacional e agregar valor ao desenvolvimento nacional.

No caso particular de Santa Catarina, o ministro lembrou que este município do interior de Santiago é o que apresenta, a nível nacional, a maior comunidade fora de Cabo Verde e o que agrupa maior investimento dos emigrantes.

Daí, a razão que, segundo ele, levou a escolher Santa Catarina para iniciar esta primeira visita de trabalho.

No encontro de trabalho, Jorge Santos abordou ainda com a chefe do executivo camarário a política da migração, com destaque para a questão da documentação.

A este propósito, assegurou que assim como o País quer desenvolver uma “boa política” para as comunidades e diáspora cabo-verdiana, que quer igualmente desenvolver uma “boa política” para imigração a nível.

Por sua vez, Jassira Monteiro que lembrou que Santa Catarina tem uma “diáspora enorme” e com presença em praticamente todos os continentes, manifestou a intenção do município em criar projectos que possam envolver munícipes residentes e na diáspora no processo desenvolvimento do concelho e de Cabo Verde.

Com o mesmo propósito, o ministro das Comunidades vai ter um encontro de trabalho, este sábado, com o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Carlos Silva, e sua equipa.

Entretanto, antes, Jorge Santos vai presidir a inauguração da primeira fase da construção do Centro Olympafrica de Cabo Verde, sito em Achada Fazenda, um investimento de 20 mil contos.

O Centro Olympafrica de Cabo Verde integra nesta primeira fase uma placa desportiva, um campo de futebol e parte administrativo.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos