Ministro da Saúde apela à responsabilidade individual e colectiva durante as campanhas eleitorais (c/áudio)

Cidade da Praia, 01 Set (Inforpress) – O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, apelou hoje à responsabilidade individual e colectiva de todos durante o período das campanhas para as eleições presidenciais de 17 de Outubro.

Aos protagonistas das campanhas eleitorais e, também, aos aderentes, o governante exortou no sentido de terem as precauções, em ordem a evitar que o País venha a registar novos surtos de infecção pela covid-19.

Arlindo do Rosário fez estas considerações à margem da visita que efectuou esta sexta-feira a vários postos de vacinação na Cidade da Praia, onde se inteirou do processo em curso.

Instado se não teme o aumento de novas infecções pela covid-19 decorrentes das campanhas eleitorais, o governante reiterou que a responsabilidade individual e colectiva é “fundamental”, lembrando que existe no País a variante Delta, tida como das mais contagiosas.

Segundo ele, a curva da terceira vaga de covid-19 não está tão exponencial em relação à segunda e isto, de acordo com as suas palavras, pode ser o resultado do impacto da vacinação.

Para o ministro, o País vai ter de conviver com a pandemia, mas hoje já há medidas, como a vacinação, que vão permitir aos cabo-verdianos retomarem as suas actividades, culturais, recreativas e políticas.

Considera normal que o ritmo de vacinação, por exemplo na capital, tenda a ser mais lento, porque, justificou, “quase 80% da população já está vacinada”.

“A situação de vacinação na Praia é excelente”, indicou o governante que deixou transparecer que, se for necessário, o País vai atingir a meta dos 100 por cento.

Dados do Ministério da Saúde revelam que a capital já atingiu uma taxa de cobertura de vacinação de 77,7% com a primeira dose e Arlindo do Rosário acredita que na primeira quinzena deste mês a Cidade da Praia poderá ultrapassar os 80%.

O governante garantiu, ainda, que a taxa de cobertura de 85%, a nível nacional, “está perfeitamente ao alcance de ser atingido”.

Segundo o último dado divulgado sobre a pandemia da covid-19 esta quinta-feira Cabo Verde registou, até ao momento, 339 óbitos, sendo 15 por outras causas e nove transferidos, perfazendo um total de 37.576 casos positivos acumulados.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 4.771.320 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Press.

Os Estados Unidos continuam a ser o país mais afectado, tanto em número de mortes como de infecções, com um total de 695.116 mortes e 43.349.448 de casos, segundo os dados da universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afectados são o Brasil, com 596.122 mortes e 21.399.546 casos, a Índia, com 448.062 mortes (33.739.980 casos), o México, com 276.973 mortes (3.655.395 casos) e a Rússia, com 207.255 mortos (7.511.026 casos).

LC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos