Ministro da Cultura felicita escritora Dina Salústio pelo Prémio Literário Guerra Junqueiro Lusofonia 2022

Cidade da Praia, 25 Mar (Inforpress) – O ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, felicitou Dina Salústio pelo Prémio Literário Guerra Junqueiro Lusofonia 2022, realçando que este reconhecimento consolida a sua consagração enquanto escritora.

De acordo com uma nota, o governante apontou ser este um “importante prémio” destinado aos escritores dos países de língua portuguesa, que distingue a vida e a obra dedicada à literatura e que, neste ano 2022, distingue, para Cabo Verde, não só uma personagem importante da nossa escrita, mas o percurso de Dina Salústio na literatura.

“Dina Salústio é uma escritora cabo-verdiana premiada e representativa da escrita cabo-verdiana. Portanto, mais este reconhecimento da lusofonia realça o perfil único como escritora e literata cabo-verdiana. É um prémio que consolida a sua consagração”, sublinhou.

Conforme o ministro, nunca é demais ressaltar que esta poetisa e prosadora cabo-verdiana, jornalista e uma “escritora de mão cheia”, com obra reconhecida tanto a nível nacional como internacional, é um orgulho para Cabo Verde”.

“Dina Salústio merece todo o reconhecimento e exaltação pelo trabalho que vem desenvolvendo ao longo dos anos na literatura cabo-verdiana, inspirando e sendo uma expressiva e original voz literária feminina do actual panorama literário cabo-verdiano”, afiançou Abraão Vicente.

Instituído desde 2017, em Portugal, o primeiro prémio foi atribuído a Manuel Alegre, seguindo-se Nuno Júdice, em 2018, e José Jorge Letria em 2019.

Em 2020, o prémio foi entregue a Ana Luísa Amaral, sendo que ainda no mesmo ano, foi alargado aos restantes países da lusofonia, tendo sido o antigo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, distinguido.

Em 2021, a escritora cabo-verdiana Vera Duarte Pina recebeu o prémio, em reconhecimento pela sua “luta no activismo literário e cultural sobre os direitos humanos”.

Este prémio literário, que tem Guerra Junqueiro como patrono, pretende destacar e evidenciar todos aqueles que partilham dos mesmos ideais e que utilizam a escrita para defender as causas que foi, em tempos, a luta deste grande poeta português.

HR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos