Ministro da Cultura apela maior intervenção dos operadores turísticos no apoio aos agentes culturais

Cidade da Praia, 04 Abril (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente apelou hoje, na ilha do Sal, a uma maior intervenção dos hotéis e operadores turísticos em apoio aos agentes e fazedores de cultura.

O governante fez essas considerações hoje em declaração à Rádio de Cabo Verde (RCV) no âmbito da visita de trabalho de dois dias que iniciou esta segunda-feira à ilha do Sal, com uma agenda que inclui, além de contactos com vários segmentos, encontros de trabalho com agentes culturais.

“É com alguma preocupação que noto que os hotéis e os operadores turísticos, de certa forma estão de costas voltadas para com os produtores e os agentes culturais”, frisou Abraão Vicente, indicando que é preciso melhorar o relacionamento entre os fazedores de cultura e a classe turística, de forma que os empreendimentos contribuam para o financiamento de toda a programação e agenda cultural da ilha do Sal.

Entretanto, o ministro que tutela a pasta da cultura disse estar satisfeito com as preocupações dos agentes locais, uma vez que as apreensões vão ao encontro daquilo que o Governo tem estado a fazer.

“As preocupações colocadas face aos direitos autorais vão ao encontro daquilo que o Ministério de Cultura tem estado a fazer, que é no sentido de regular os direitos autorais e creio que até Julho teremos boas notícias em relação a isso”, apontou.

Para além dos direitos autorais, os agentes da cultura local apontaram outras inquietações como a educação cultural, acesso ao financiamento, Carnaval e artesanato.

Durante o encontro com os agentes culturais no final da tarde de segunda-feira, o governante foi confrontado com o pedido de explicação a propósito da extinção da orquestra nacional, tendo os mesmos solicitado também mais apoio por parte dos operadores turísticos para a cultura.

Em termos de financiamento de projectos culturais ligados à ilha do Sal, Abraão Vicente explicou que os projectos apresentados vão seguir os seus trâmites, mas lembrou que a Cidade da Praia e a ilha de São Vicente estão no centro de tudo e por isso carecem de mais investimentos.

Contudo, admitiu que o Ministério da Cultura irá abrir o seu leque de apoio aos carnavais em outras ilhas do arquipélago, para além de São Vicente e São Nicolau.

A questão da formação musical, o apoio à Escola de Música a nível nacional e o reforço das orquestras municipais, foram outras preocupações colocadas ao ministro nesse encontro.

AF/FP

Inforpress/ Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos