Ministra da Defesa Nacional diz que Governo vai reforçar competências da Guarda Costeira

Cidade da Praia, 23 Set (Inforpress) – A ministra de Estado e da Defesa Nacional vincou hoje, na Cidade da Praia, que o Governo está a desenhar o reforço das competências da Guarda Costeira e que País fará parte de um sistema integrado de segurança.

“Estamos desenhando o reforço das competências da Guarda Costeira, através da nossa intenção de implementar a sede da zona G. A zona G, que é parte integrante da arquitetura de Yaoundé, para garantia de segurança marítima na região do golfo, traz para Cabo Verde relevância estratégica no contexto regional e internacional”, precisou Janine Lélis.

“Passaremos a fazer parte de um sistema integrado de segurança que reforça a nossa proteção e a dos nossos parceiros, podendo proporcionar respostas operacionais rápidas e eficazes na aplicação da lei e do direito no mar e ainda garantir segurança dos espaços e recursos”, acrescentou.

A ministra de Estado e da Defesa Nacional mencionou, também, que vai ser criada uma comissão para a introdução da Autoridade Aeronáutica Militar em Cabo Verdes.

A governante falava na cerimónia de posse do novo comandante da Guarda Costeira, o capitão-do-mar Armindo António da Graça, a quem augurou sucessos na liderança.

Na ocasião, informou ainda que o Governo está a elaborar um processo que deve culminar no reforço das capacidades dos meios técnicos operacionais de logística, para que as Forças Armadas possam responder às necessidades, desafios e exigências actuais, sejam elas de carácter nacional, regional ou internacional.

Janine Lélis comunicou ainda vai se iniciar o processo da revisão do Conceito Estratégico de Defesa, pelo que se vai avançar com o processo de auscultação, com vista a constituir uma comissão para “melhor formular” o conceito e o sentido das reformas, já que o conceito vigente foi aprovado pela resolução nº 5/2011 de 17 de Janeiro.

Destacou ainda a necessidade de se reforçar as instituições públicas, tendo sublinhado que só com a cooperação de um dos parceiros foi quadruplicado aquilo que normalmente é o financiamento para a formação das Forças Armadas.

Recordou ainda que “brevemente” será instalada uma unidade da Guarda Costeira na ilha Brava, com a ambição de, igualmente, reforçar os padrões e os procedimentos referentes à vigilância, busca e salvamento, ao combate à pesca ilegal, à prevenção da poluição ao reforço da proteção civil e no apoio à transferência de doentes.

Para 2023, assegurou, será dado continuidade à atualização do índice previsto no estatuto dos militares.

TC/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos