Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Ministério do Turismo prepara guias turísticos para “melhor servirem” o sector – responsável

Cidade da Praia, 19 Out (Inforpress) – Um grupo de 30 guias turísticos iniciou hoje uma formação de capacitação, com a introdução da língua alemã como novidade, para, segundo a assessora especial do ministro do Turismo, Ester Cardoso de Carvalho, “melhor servirem” o sector.

Intervindo não acto de abertura, em representação do ministro do Turismo, Ester Cardoso de Carvalho afirmou que os guias turísticos são as classes profissionais “mais afectadas” pela pandemia da covid-19, porque, afirmou, sem turistas ficaram sem actividades.

Para a assessora especial do ministro, a formação, realizada em parceria com a Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde (EHTCV), com o financiamento do PNUD, visa, por um lado, “capacitar” os guias turísticos e, por outro, para “não perderem o contacto com a realidade”, uma vez que já estão parados há muito tempo, ou seja, desde o aparecimento, em Março, dos primeiros casos de covid-19 em Cabo Verde.

“Queremos, sobretudo suprir as carências já notadas nos guias turísticos antes da pandemia”, indicou Ester de Carvalho, acrescentando que o programa da formação vai basear-se particularmente nas línguas francesa e alemã, tendo em conta que os guias já denominam o inglês, mas que o português não foi descurado nesta acção formativa.

Além dos guias turísticos, de acordo com aquela responsável, o Ministério do Turismo está igualmente empenhado na capacitação das pessoas em outras áreas, nomeadamente no sector sanitário, com vista a preparar o país para a reabertura do turismo.

Assim, prossegue, neste momento está a decorrer na ilha do Sal uma formação para consultores sanitários para que o país possa garantir um turismo seguro.

O curso dos guias turísticos tem uma duração de aproximadamente oito semanas e uma carga horária de 190 horas.

Relativamente ao plano e módulos, os guias irão aprimorar e reforça as suas competências nas disciplinas de História e Cultura Cabo-verdiana, Recursos Turísticos Naturais, Animação Turística, desenhos de itinerários e preparação do serviço do guia e animação turística.

LC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos