Ministério da Educação capacita educadores em sistema Braille para apoiar alunos com deficiência visual

 

Cidade da Praia, 18 Abr (Inforpress) – Cerca de duas dezenas de professores, coordenadores, pais e encarregados de educação, iniciaram hoje, na Cidade da Praia, uma formação com a duração de uma semana, sobre a leitura e escrita do sistema Braille.

O objectivo dessa acção de formação, promovida pelo Ministério da Educação, é dotar os formados de instrumentos e conhecimentos do Braille para apoiar os alunos com deficiência visual (baixa visão ou cegueira) em salas de aula, no ambiente familiar e na sociedade.

No acto de abertura, a chefe de equipa de coordenadores da Delegação do Ministério da Educação na Praia, Constantina Afonso, enalteceu a iniciativa do Núcleo de Educação Inclusiva, pelo facto de não ser fácil lidar com crianças com deficiência visual.

Acrescentou que esta formação tem como propósito promover uma “educação que a sociedade espera”, que passa pela inclusão de todas as crianças e pessoas com necessidades educativas especiais.

Constantina Afonso considerou que essa capacitação vai ajudar os professores e coordenadores na altura da avaliação dos alunos, uma vez que têm que estar dotados de técnicas e ferramentas especificas para acompanhamento dos alunos com deficiência visual.

Neste sentido, avançou que desde do início do ano, o Ministério da Educação tem feito um trabalho de apoio a todos os professores, alunos e coordenadores, em concertação com o Núcleo de Apoio a Educação Especial.

Para Amarílis Rodrigues, do Núcleo de Educação Inclusiva da Delegação da Praia, essa acção insere-se dentro do propósito da direcção nacional, que tem como missão transformar as escolas em verdadeiros espaços de inclusão e de ensino de qualidade.

É que segundo esta responsável, a partir do momento em que os professores estejam melhores capacitados vão estar dotados de ferramentas para aproveitar e desenvolver as capacidades dos alunos com baixa visão e cegueira.

“O Ministério da Educação tem esse desafio e, por isso, sempre incentivamos as escolas e os núcleos de apoio especial a apostarem em formações dessa natureza”, frisou Amarílis Rodrigues.

Esta acção de capacitação é promovida pelo Ministério da Educação e conta com o financiamento do Fundo da Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O Braille é um sistema de leitura para cegos criado por Louis Braille em 1824.

OM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos