Ministério das Finanças avança com avaliação de activos e negócios da ASA e da Electra

 

Cidade da Praia, 17 Ago (Inforpress) – O Ministério das Finanças, através da Unidade de Acompanhamento do Sector Empresarial do Estado (UASE), vai avançar com as avaliações dos activos e dos negócios da ASA (Aeroportos e Segurança Aérea) e da Electra (Energia e Água).

Esta acção, segundo o ministro das Finanças, enquadra-se dentro da resolução nº87/2017 de 03 de Agosto, que aprova a agenda de privatizações, concessões e parceria público-privadas das 23 empresas públicas e participadas do Estado que terão modelo de gestão revisto e analisado.

Olavo Correia adianta que é mais uma fase para avançar com essa agenda, tendo em vista a abertura do capital dessas empresas ao sector privado.

“Nós avançamos com um plano indicativo. Estamos a iniciar com os estudos e são esses estudos que indicarão as opções e o Governo decidirá”, disse o ministro, indicando que tudo será feito com calma, ponderação e análise técnica.

Os trabalhos serão realizados com o apoio de empresas especializadas, seleccionadas no âmbito de um concurso internacional lançado em 2016, e recrutadas num “quadro transparente”, respeitando “escrupulosamente” a lei e os regulamentos em vigor, conforme adianta em comunicado.

Os trabalhos que serão financiados pelo Banco Africando do Desenvolvimento (BAD) em cerca de 33 milhões de escudos para Electra e 29 milhões de escudos para ASA, devem estar concluídos durante o segundo semestre de 2017.

Olavo Correia adianta que o Governo está empenhado em mudar para criar um novo quadro em que é possível gerar mais empregos e mais rendimentos para Cabo Verde.

“Para tal é necessário mudar o status quo. Não podemos manter aquilo que está hoje porque não é portadora do futuro para os nossos jovens. Portanto vamos fazer isso com toda a responsabilidade, com estudos e no momento próprio o Governo fará a sua avaliação e tomará a sua decisão”, disse.

O ministério adiantou ainda que cada empresa será objecto de um decreto-lei específico e garantiu que tudo será feito com a “máxima transparência”.

MJB/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos