Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Mindelo acolhe em Agosto campo nacional de escuteiros católicos

Cidade da Praia 25 Abr (Inforpress) – A chefe do Corpo de Escutismo Católico Cabo-verdiano (CECCV), Zézinha Alfama, anunciou hoje que Mindelo acolhe, de 01 a 07 de Agosto, um campo nacional em que vão participar pelo menos 300 dirigentes de todo o País.

Segundo a dirigente nacional do CECCV, para a realização do tal evento, que estará dividido em quatro sub-campos, já estão a preparar um plano de contingência, tendo em conta a situação da pandemia de covid-19.

“Já tivemos um encontro com a Direcção Nacional da Saúde e, na ficha de inscrição, vamos identificar aqueles que já estão imunizados e, para aqueles que ainda não estiverem, faremos testes antes do embarque”, revelou Zézinha Alfama, acrescentando que foi criada uma comissão de segurança e saúde que vai ocupar-se desses aspectos.

A chefe do Escutismo Católico fez essas considerações em declarações à Inforpress, à margem do encontro nacional de dirigentes que decorreu este domingo nas instalações do Estádio Nacional, em Monte Vaca, arredores de Achada de S. Filipe, Praia.

Para o campo nacional do Mindelo, São Vicente, estão previstas várias actividades, nomeadamente curso de iniciação pedagógica destinado aos mais novos, reciclagem e um terceiro curso que é de especialização na área técnica, pedagógica e animação da fé. 

A abertura e o encerramento do campo, conforme avançou Alfama, será com uma celebração eucarística, em princípio, presidida pelo bispo do Mindelo, Dom Ildo Fortes.

Segundo Zézinha Alfama, além da capacitação vai haver outros momentos, que também têm carácter formativo, nomeadamente a realização de raly na cidade.

O raly, disse, visa proporcionar aos escuteiros a oportunidade de descobrirem a ilha de S. Vicente, sua cidade Mindelo e história.

“Vamos também levar um pouco das nossas ilhas”, indicou a chefe do CECCV, acrescentando que para o efeito vão ser realizados festivais, nomeadamente de canções escutistas, assim como a apresentação da cultura local de cada ilha.

Durante o campo, prosseguiu Zézinha Alfama, haverá conferências, com destaque para o tema sobre a protecção da criança e do adolescente, já que o CECCV se afirma como “um movimento amigo” destas faixas etárias.

Assim, um dos temas a serem desenvolvidos diz respeito à violência contra crianças e adolescentes e, de acordo com aquela responsável, a questão do alcoolismo merecerá uma atenção especial.

“O dirigente escutista é aquele que está sempre em alerta em matéria de prevenção para que não haja violência contra as crianças e os adolescentes”, indicou.

O encontro deste domingo, no Estádio Nacional, tem como objectivo criar uma “maior sintonia e reforço da amizade” no seio dos escuteiros.

Além da apresentação dos estatutos do CECCV, que foram revistos pontualmente, os escuteiros participaram numa campanha de limpeza, melhoria e rega dos canteiros.

“Muitos de nós já estivemos cá a plantar árvores e agora vai ser uma oportunidade para vermos como estão”, ressaltou Zézinha Alfama.

O CECCV tem mais de 500 dirigentes e mais de três mil escuteiros.

LC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos