Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Mil pessoas vão ser contempladas com projecto “Midjora nha vida” da Fundação Smart City

Cidade da Praia, 28 Fev (Inforpress) – A Fundação Smart City Cabo Verde lançou hoje o projecto “Midjora nha vida” que visa promover a inclusão digital de mil pessoas, com vista a reduzir a pobreza, através da cripto moeda.

Este projecto de inovação, que responde ao primeiro dos objectivos de desenvolvimento sustentável (ODS), erradicar a pobreza, segundo a presidente da fundação, Loide Monteiro, vai beneficiar mil pessoas, sendo 400 mulheres e 600 jovens.

“Temos uma parceria com uma empresa internacional Impact Market que usa a cripto moeda para reduzir a pobreza. Eles nos contactaram para trabalharmos neste projecto de redução de pobreza e, basicamente, no seu programa ‘Universal Basic Income’ pensam que todas as pessoas têm de ter uma renda (…) para a sua sobrevivência”, informou.

Segundo Loide Monteiro, graças a essa parceria, os mil beneficiados vão participar em acções de formação em empreendedorismo, tecnologia básica para negócios, cidadania, auto-estima e uma actividade geradora de rendimentos, e depois dão assistência na montagem de um micro negócio.

Conforme explicou a presidente da Fundação, para entrar no programa da cripto moeda e fazer parte desta comunidade os beneficiários necessitam de um ‘smartphone’ e de acesso à internet.

Ao usarem este aplicativo, explicou que os beneficiados vão ter disponíveis todos os dias duas moedas digitais, chamadas de Celo dólar, que ficará na carteira digital de cada beneficiado e no final do mês o valor arrecadado será convertido em escudos pela Fundação Smart City.

Loide Monteiro fez saber que parte do valor arrecadado será canalizado para acções de formação e a outra parte para a implementação do pequeno negócio dos formados, no final da formação.

Para a implementação deste projecto a fundação conta com a parceria de várias organizações não-governamentais que identificaram os beneficiários do programa, nomeadamente Wake Up Queen, Espaço Aberto Safende, Moia Moia e Igreja do Nazareno.

Na tarde de hoje a Fundação assinou um protocolo de parceria com o Movimento Wake Up Queen para beneficiar 50 mulheres.

Para a mentora do movimento, Mónica Coelho, este projecto é mais um meio de empoderar as mulheres, torná-las independentes e livres de um relacionamento abusivo.

“Um dos problemas que faz com que as mulheres fiquem num relacionamento abusivo é por falta de rendimento e sempre dizem não ter onde ir, mas com este projecto as mulheres podem ter acções de capacitação e de formação e ter meios, através da cripto moeda, para criar o seu próprio negócio”, assegurou.

AM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos