Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Meteorologia: Cabo Verde estreia-se como membro oficial do Comité de Furacões RA IV da OMM

Espargos, 12 Mar (Inforpress) – A sessão anual e que marca a estreia de Cabo Verde como membro oficial do Comité de Furacões RA IV da Organização Mundial de Meteorologia, deverá acontecer segunda-feira, 15, através de videoconferência.

O evento que assinala a entrada do arquipélago nessa organização mundial será realizado em duas partes, sendo a primeira com início na segunda-feira, 15, durante dois dias, enquanto a segunda de 04 a 05 de Maio próximos.

A propósito, a directora de Meteorologia e Clima, no Sal, Suely Gonçalves, explicou, hoje, em declarações à Inforpress, que “há algum tempo” que a presidente do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica tem envidado esforços no sentido de Cabo Verde fazer parte dessa organização.

Segundo Suely Gonçalves, a presença do País como membro oficial do Comité de Furacões RA IV da Organização Mundial de Meteorologia é um “grande marco” para Cabo Verde.

 “Dá-nos a oportunidade de falar dos impactos das ondas tropicais, não só na nossa região, bem como envolver outros países, de acordo com a evolução dos possíveis furacões, e em como poderão afectar esses países”, esclareceu.

Suely Gonçalves é quem vai representar Cabo Verde nesta sessão para marcar a estreia do País como o mais novo membro oficial do Comité de Furacões RA IV, eleito em Fevereiro passado.

Disse que na sua apresentação, num balanço de 2020, vai falar da passagem dos furacões, os impactos das ondas ou tempestades tropicais na nossa região, as boas práticas aplicadas durante a sua transição, e os maiores desafios.

Segundo uma nota de imprensa, a RA IV engloba os países da América do Norte e Central, e pela sua localização geográfica, Cabo Verde faz parte da área de responsabilidade do RSMC-Hurricane Center de Miami e está sob a cobertura do RA IV Hurricane Committee.

De acordo com a mesma fonte, este grupo de trabalho, criado pela primeira vez em 1977, foi projectado, especificamente, para proteger pessoas e bens dos severos ciclones tropicais chamados de furacões.

“Como país insular, Cabo Verde é muito afectado pelas perturbações que se formam na savana africana durante a estação das chuvas, desenvolvendo-se em ondas tropicais e, com fortes probabilidades de evoluir para tempestades e furacões tropicais”, lê-se no documento.

Os estados membros do Comité de Furacões seguem as directrizes do Plano operacional de Furacões RA IV, elaborado em 1978 e constantemente actualizado, de modo a garantir a cooperação e coordenação mais eficazes entre os países na preparação e emissão de previsões meteorológicas e avisos de todos os ciclones tropicais que afectam a região.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos