Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

“Medidas de políticas de transporte serão mais assertivas”- PM

Cidade da Praia, 30 Julho (Inforpress) – O primeiro-ministro assegurou que as medidas no transporte serão mais assertivas e que o executivo está empenhado em fazer para garantir que as companhias aéreas possam ter viabilidade e funcionar, sem risco de à falência e colapso.

Ulisses Correia e Silva deu essa garantia no Parlamento, durante o seu discurso de encerramento do debate sobre o Estado da Nação.

O governante disse que o problema dos transportes aéreos foi uma “herança” que o seu Governo encontrou quando chegou ao poder em 2016 e que continua sendo um problema.

“Mas, fizemos aquilo que deveríamos ter feito, evitar o colapso, recuperar, privatizar, criar condições para o desenvolvimento deste sector, a pandemia criou sérios problemas à TACV, assim como está a criar a todas as companhias do mundo neste sector, que depende do fluxo, não basta ter aviões, depende de ligações que estão condicionadas”, apontou.

Ulisses Correia e Silva referiu que é preciso ter em conta que a realidade não é estática e que por esta razão confia, e está a trabalhar para que a companhia aérea de bandeira seja recuperada, relançada e voltar a voar nos céus de Cabo Verde e do mundo.

De igual modo, garantiu que confia e que o executivo trabalhará para que o sector de transportes aéreos interilhas seja mais robusto.

Conforme defendeu, é preciso ter companhias que funcionem no mercado cabo-verdiano. Um mercado, prosseguiu, pequeno, de 500 mil habitantes, com um rendimento per-capita baixo e condicionado pela insularidade.

“As medidas de políticas de transporte serão mais assertivas e estamos empenhados em fazer para garantir que as companhias aéreas possam ter viabilidade e possam funcionar, mas que as políticas públicas de transporte possam garantir que as condições sejam as que não levam à falência e ao colapso das empresas”, reforçou.

Ulisses Correia e Silva reiterou que o Governo vai trabalhar para eliminar a pobreza extrema e tornar Cabo Verde mais inclusivo e com mais oportunidades, mas também para massificar a vacinação, realizar as reformas e implementar as políticas para voltar a crescer, a criar empregos e tornar a economia mais resiliente e mais diversificada.

GSF/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos