Marcha pelo amor aos animais apela para o fim do abate dos cães pelas autarquias

Cidade da Praia, 25 Ago (Inforpress) – A marcha pelo amor aos animais contra a violência realizada hoje na Cidade da Praia criticou as medidas adoptados pelas câmaras municipais do país no abate a cães através de métodos como a electrocussão e envenenamento.

A M«marcha pelo amor aos animais, iniciada no Largo do Estádio da Várzea e encerrada na Praça Alexandre de Albuquerque, no Plateau, foi marcada por palavras de ordem como “animais também sentem fome e medo”, “Não ao extermínio dos animais”, “Castração é uma das soluções”, de entre outras.

Com esta mensagem, o Movimento está a trabalhar no sentido de legislar a favor dos animais, tendo o diploma já praticamente finalizado, estando neste momento a aguardar pelo parecer de algumas instituições, de forma que a proposta de lei possa ser apresentada ao público após as conferencias dos próximos meses.

Débora Carvalho, do movimento da Comunidade Responsável, foi uma das mentoras desta iniciativa que apelou para o fim das violências contra os animais, tendo reclamado contra o envenenamento massivo dos cães, assim como ao enforcamento como forma de evitar a institucionalização.

“Em Setembro, vamos ter uma conferência para problematizar esta questão dos cães abandonados nas ruas e outra em Outubro, que contará com a participação do deputado português André Silva, do Partido Pessoa Ambiente e Natureza, para partilhar connosco a sua experiencia nesta luta em Portugal”, especifica Carvalho.

O movimento, de acordo com Carvalho, pretende dizer um “basta” a violência contra os animais, pelo que critica as autarquias que, a seu ver, têm estado a promoverem a violência, com estas medidas de abate massivo dos cães.

Considera que com estas medidas camarárias, está-se a promover a violência e a incitar as pessoas a resolverem os problemas com a morte, ressalvando, entretanto, ser nunca necessária ser esta a medida mais acertada.

Na marcha, alguns dos participantes fizeram-se acompanhar dos seus cães, ao longo do percurso, uma forma encontrada para sensibilizar as autoridades camarárias e as pessoas na generalidade para uma maior consciencialização na protecção dos animais.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos