Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Mais de 370 migrantes resgatados ao largo das Ilhas Canárias

Las Palmas, Espanha, 24 Nov (Inforpress) – Trezentos e setenta e quatro migrantes foram resgatados na noite de terça-feira para hoje de sete embarcações que estavam nas proximidades das ilhas Grande Canaria, Lanzarote, Fuerteventura e El Hierro, segundo a agência de notícias EFE.

De acordo com o Salvamento Marítimo espanhol, citado pela EFE, os primeiros dois resgates, no final da noite de terça-feira, foram realizados pelo navio Salvamar Mízar nos arredores da ilha de Fuerteventura. No primeiro barco estavam 50 magrebinos (entre os quais um bebé) e no segundo havia 55 subsaarianos (incluindo cinco crianças).

Na ilha de El Hierro, o navio Salvamar Adhara prestou socorro a uma canoa avistada a quase 125 quilómetros da costa por um dos veleiros participantes na Regata Atlântica de Cruzeiros (ARC), que partiu no domingo da Grande Canaria com destino ao Caribe. A bordo da canoa viajavam 67 pessoas de origem subsaariana, entre os quais sete menores.

Em Lanzarote, o navio Guardamar Concepción Arenal ajudou dois barcos com 114 pessoas no total: um com 62 ocupantes subsaarianos, incluindo onze menores e um bebé, e outro com 52 de origem magrebina, entre os quais dois menores.

O balanço de resgates completa-se com o salvamento realizado pelo navio Guardamar Polimnia, no sul da Grande Canária, de dois barcos com 88 migrantes de origem subsaariana e asiática, entre os quais estava um menor.

Todos os migrantes resgatados foram atendidos por profissionais de saúde nos portos de desembarque (Gran Tarajal, Arrecife, Arguineguín e La Restinga), sem necessidade de atendimento hospitalar, de acordo com o serviço de emergência espanhol.

No total, 32.713 migrantes chegaram por via marítima a Espanha, entre Janeiro e Outubro, mais 24,2% do que no mesmo período de 2020, segundo dados do Ministério do Interior espanhol.

Segundo estimativas do final de Setembro da Organização Internacional para as Migrações (OIM), 2021 foi o ano mais letal na rota de migração para a Espanha, com pelo menos 1.025 mortos.

Inforpress/Lusa/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos