Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Mais de 350 operadores do Sucupira vão beneficiar de crédito para relançamento das actividades – Pró-empresa

Cidade da Praia, 25 Jan (Inforpress) – Mais de 350 operadores do mercado de Sucupira, na Cidade da Praia, vão ser beneficiados com créditos para o relançamento das actividades, fortemente afectadas pela crise provocada pela pandemia e pelas cheias de Setembro.

A informação foi avançada à Inforpress pelo presidente da Pró-empresa, Pedro Barros, que adiantou que o apoio a esses operadores do sector informal, enquadra-se no âmbito do programa de fomento ao micro-empreendedorismo, lançado no terceiro trimestre de 2020 visando ajudar os mais vulneráveis e contribuir para a formalização dos negócios informais mais ou menos estruturados.

Os financiamentos, de acordo com Pedro Barros, oscilam entre 150 a 1.500 contos, estando neste momento em análise mais de 350 pedidos só dos operadores de Sucupira, que devem ser desbloqueados entre finais de Janeiro e primeira quinzena de Fevereiro.

“Estamos a falar de várias dezenas, concretamente 364 pedidos de crédito que estamos a organizar para proceder ao financiamento em parceria com a Caixa Económica e instituições de microfinanças, nomeadamente o Citi-Coop e outras, contribuindo para a formalização da economia e a preocupação é, sobretudo, olhar para os mais vulneráveis”, disse.

Os créditos, conforme explicou, serão concedidos em condições especiais, com bonificação de juros e garantias do Estado.

Os comerciantes e os operadores do mercado de Sucupira viram os seus negócios afectados de forma drástica, com as inundações ocorridas na Cidade da Praia, em consequência das chuvas de Setembro.

A estes prejuízos materiais, somam-se todas as dificuldades que já vinham enfrentando desde o surgimento da pandemia da covid-19.

A Pró-empresa é a entidade governamental encarregue de fazer a gestão das medidas do Governo de apoio ao sector económico a ultrapassar a situação de crise provocada pela pandemia da covid-19.

Para 2021, Pedro Barros adiantou que o Governo vai continuar a apoiar as empresas que continuam em situação de dificuldades, nomeadamente no sector do turismo e actividades conexas, que mantiveram a possibilidade aderir ao regime simplificado de suspensão do contrato de trabalho (Lay off), contribuindo com apenas 25% dos salários dos trabalhadores.

O Governo, conforme indicou, fez também a extensão das linhas de créditos para reforçar a tesouraria das empresas e aqueles que decidiram fazer investimentos, seja para expandir os seus negócios ou para investir em novas áreas, vão beneficiar de bonificação de juros que podem ir dos 50 até 100% em função do número dos postos de trabalho criados.

MJB/HF

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos