Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: PAICV elege hoje coordenador político regional com dois candidatos na corrida

Porto Inglês, 19 Jan (Inforpress) – O Partido Africano para Intendência de Cabo Verde (PAICV, oposição), na ilha do Maio, elege hoje o seu novo coordenador local, em eleição com dois candidatos à liderança, Agostinho Silva e Carlos Moniz.

Depois de três mandatos à frente da Comissão Política Regional do PAICV-Maio, Fernando Frederico deixa o cargo, que agora vai ser dirigido por um dos dois candidatos, que perfilam nesta disputa, Agostinho Silva e Carlos Moniz, que vão conhecer hoje o veredicto dos militantes.

O candidato Carlos Moniz assegurou que decidiu entrar na corrida para dar continuidade ao trabalho que vem desenvolvendo em prol do fortalecimento do partido na ilha do Maio, assim como lutar para que haja melhoria das condições de vida dos maiense, principalmente a camada jovem.

Dani Moniz afiançou ainda que a sua equipa está empenhada em trazer uma “nova forma de abordagem”, com introdução de políticas direccionadas para questões sociais e públicas que, na sua opinião, visam beneficiar as pessoas e contribuir para a construção de uma sociedade inclusiva em que impere a justiça, a democracia, a liberdade e a solidariedade.

Prometeu ainda introduzir “melhorias substanciais” no funcionamento reforço do partido como uma escola de formação política, ideológica e de cidadania.

Por seu lado, Agostinho Silva explicou que entrou nesta corrida para cumprir a sua missão de defender as causas públicas, neste particular as que são defendidas pelo PAICV, sobretudo servir Cabo Verde.

Agostinho Silva disse que na sua plataforma eleitoral a “grande prioridade” vai ser a organização e o reforço do funcionamento das estruturas, com “forte incidência” na componente coordenativa e formativa.

Aquele candidato frisou ainda que se vencer a eleição vai priorizar a qualificação e a melhoria da participação política e cívica.

Para tal, garantiu, a sua equipa vai criar condições para promover a elevação do grau de análises e da intervenção sobre a realidade da região política local.

A eleição estava prevista para acontecer no passado dia 22 de Dezembro, mas devido a questões internas decidiram mudar para hoje.

WN/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos