Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Moradores de Morrinho dizem-se “agastados” e questionam para quando a aprovação do plano de gestão do Parque Natural Norte da ilha

Porto Inglês, 26 Fev (Inforpress) – Os moradores da localidade de Morrinho dizem-se “agastados” com a demora na aprovação do plano de gestão do Parque Natural Norte da ilha do Maio, que vem sendo adiada há vários anos e questionam para quando a sua efectivação.

Em conversa hoje com a Inforpress, o jovem da localidade de Morrinho Gracelino Rodrigues Monteiro lembrou que, aquando da apresentação da criação do referido Parque, foram lhes garantido que a população daquela localidade iria ter “muitos ganhos”, tanto na parte da conservação, como também na divulgação daquele sítio como um espaço de referência para visitas turísticas, o que viria a permitir que os visitantes fossem acompanhados por guias formados e recrutados naquele povoado.

No entanto, este jovem garantiu que até então a população está a aguardar, mas com algum “descontentamento”, devido a tanta demora na implementação do plano de gestão do Parque, porque, conforme adiantou, estava prevista a criação de alguns postos de trabalho, principalmente para os jovens, uma vez que a localidade de Morrinho situa-se nas imediações do referido espaço, um dos pontos mais procurados pelos turistas.

“Eu participei, desde inicio, nas reuniões que foram feitas e fiquei contente com esta iniciativa. Tive a possibilidade ainda de participar numa pequena formação de eco-guia, realizada pela FMB, pelo que me sinto minimamente preparado para conduzir os turistas para dentro do Parque, assim como para fazer mergulhos, mas, infelizmente, até agora, só vemos carros a passar, e muitos regressam ao seu destino sem conhecer a riqueza que existe no Parque”, afirmou.

Por seu lado, o morador Jacinto Monteiro Rosa afiançou que, “infelizmente”, as poucas viaturas que transportam os turistas passam nas ruas de Morrinho sem “deixar nenhum”, lamentando que o desemprego é um dos “grandes problemas” daquele povoado, principalmente entre a camada jovem”, razão pela qual muitos já deixaram a ilha à procura de trabalho em outros sítios.

“Eu, como os outros jovens, ficámos muito contente com o que foi dito na altura, mas passado todo esse tempo nada aconteceu, pelo que apelamos aos dirigentes que aprovem e implementem este plano, o quanto antes”, frisou.

Jacinto Monteiro Rosa, que também é artesão, disse que praticamente não tem exercido essa tarefa, porque se sente “desmotivado para fazer o artesanato”, uma vez que, segundo adiantou, não se consegue vender os produtos.

Apela que sejam realizadas formações de guias, destinadas aos jovens daquele povoado, a fim de estarem mais preparados para conduzirem os turistas dentro do Parque.

O Parque Natural do Norte da ilha do Maio foi criado em 2015 e é a maior área protegida do Maio, ocupando um total de 25.601 hectares, sendo 4.643 na parte terrestre e 20.887 na componente marinha.

A nível nacional é o segundo maior por dimensões totais, abrangendo área húmida temporária mais importante e um dos dois hotspots de biodiversidade marinha da ilha.

No seu litoral, são visíveis formações geomorfológicas e um conjunto de praias utilizadas pela espécie de tartarugas marinhas careta-careta, que procuram estas costas para desova. Ainda no mesmo espaço encontra-se o que se convencionou chamar “Terras Salgadas”, o maior ecossistema de salinas de todo o arquipélago.

As comunidades vegetais que o caracterizam e as imponentes dunas de areia são, para extensão e abundância, as mais representativas da ilha, albergando contemporaneamente uma interessante comunidade de invertebrados e avifauna associadas, incluindo várias espécies migratórias.

O ilhéu de Laje Branca, que alberga também uma colónia de pedreiro azul, uma espécie de ave marinha, que na ilha somente existe naquele espaço, o que enriquece Parque Natural do Norte, tornando-o um dos sítios mais interessante da ilha e a mais procurado pelos turistas.

WN/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos