Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Modelo de gestão do parque natural do norte da ilha alvo de estudo – Ministro da Agricultura e Ambiente

Porto Inglês, 28 Jun (Inforpress) – O modelo de gestão do parque natural do norte da ilha do Maio está a ser estudado, com vista à sua protecção e conservação, disse o ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva.

Segundo aquele governante, o plano de gestão já está a funcionar, agora é preciso determinar o modelo de gestão.

“E neste quadro podemos é acordar sistemas que permitem que os recursos sejam drenados também para as actividades de conservação da natureza, poderá vir a ser de uma fracção da taxa de turismo que nós cobramos, por exemplo para financiar as actividades de conservação da natureza dos parques naturais”, perspectivou.

Gilberto Silva enfatizou que “necessariamente os parques naturais não têm que ser auto-sustentáveis do ponto de vista financeiro”, salientou, acrescentando que, “se calhar três por cento das áreas protegidas do mundo tem essa sustentabilidade, portanto aqui o que importa é a conservação da natureza e a sociedade tem esta obrigação”.

Assim sendo, realçou que das receitas públicas devem sair uma parte para assegurar que a natureza seja conservada, para que haja prestação de serviços ambientais, de modo a se criar uma base para um desenvolvimento sustentável, destacando que “isso não é despesa, mas sim investimento”.

Por seu lado, o edil maiense, Miguel Rosa, manifestou o seu agrado pela atenção que o governo central tem atribuído à questão ambiental, principalmente na ilha do Maio que é uma reserva mundial da Biosfera da Unesco.

Neste sentido, alertou que é preciso pensar global e agir localmente, para tal defendeu que é preciso o engajamento de todos os parceiros de desenvolvimento da ilha, com vista a se conseguir atingir um desenvolvimento sustentável.

Aquele autarca advogou, por outro lado, que com os investimentos que estão previstos para serem realizados na parte sul da ilha, a zona norte e concretamente o parque natural do norte da ilhavai servir para potencializar o ecoturismo, o que vai incrementar “o nicho de alto valor acrescentando, aproveitando da sua dimensão ambiental”.

Ressalvando que também vai ser necessário continuar com a protecção ambiental e definir um modelo de gestão do parque natural que mais se adeque à realidade da ilha, uma vez que aquele sítio é a maior área protegida da ilha.

Miguel Rosa lembrou ainda que, no quadro do programa “Maio 20/25”, a edilidade também conta com o apoio do Governo Português, durante o qual vão ser realizadas várias acções, com destaque para a questão ambiental, nomeadamente na parte de recolha e tratamento de resíduos sólidos, estando previsto a construção de um aterro sanitário.

WN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos