Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Ministro das Indústria Criativas e da Cultura impressionado com evolução dos alunos da escola de iniciação musical da vila de Calheta

Porto Inglês, 24 Mai (Inforpress) – O ministro das Indústria Criativas e da Cultura, Abraão Vicente, visitou hoje a escola de iniciação musical da vila de Calheta e disse ficar impressionado com evolução dos alunos, manifestando-se disponível em continuar a apoiar aquela organização.

Abraão Vicente esteve de visita hoje à escola de iniciação musical na vila da Calheta para se inteirar do andamento da mesma, oportunidade que serviu para agraciar ao governante com uma demonstração musical, em que os alunos interpretaram a música “marcha Turka”, algo que deixou aquele governante impressionado.

Segundo Abraão Vicente, a politica do Governo visa apoiar as escolas, para que possam estar preparadas para formarem crianças e jovens nos diversos domínios da produção e difusão das artes, bem como para formarem futuros homens e mulheres com padrões sociais, visando a consolidação, dinamização e desenvolvimento sustentado das actividades artísticas.

Aquele governante manifestou, por um lado, a sua satisfação pela forma como os alunos estão a apreender a tocar os instrumentos, afiançando, por outro, que ainda é preciso mais apoio àquela escola, de modo a que os alunos possam ter os instrumentos necessários para puderem executar de melhor forma as instruções que lhes são transmitidas.

“Esta escola tem todas as condições para merecer mais apoio, no quadro da Bolsa da Cultura. Tem um monitor, os alunos têm um espaço, pelo que falta agora é ter mais condições, neste caso, os instrumentos musicais”, reconheceu.

Por seu lado, o monitor da escola de iniciação musical, Alexandre Tavares, disse que esta politica veio em boa hora, visto que aquela escola começou a sua actividade desde 2007, mas por causa de falta de materiais e outros problemas de funcionamento acabaram por não continuar com as actividades, mas que graças ao apoio financeiro que receberam através do programa Bolsa de Cultura estão a reiniciar as suas actividades.

Alexandre Tavares informou ainda que neste seis meses de trabalho, as crianças têm se dedicado muito e estão a ter bom desempenho. Por isso, disse acreditar que caso fosse lhes concedido mais apoio, daqui a bem pouco tempo, aquelas crianças saíram bem preparadas na parte musical.

No entanto, admitiu que estão a deparar-se com algumas necessidades, principalmente no que tange à falta de alguns materiais. De todo modo, afiançou que queriam que as “crianças também confeccionassem os seus próprios instrumentos para puderem saber como fazer em caso de necessidade e como forma também de fazer reciclagem”.

Na parte da tarde, o ministro da Cultura vai presidir à assinatura de contrato para a atribuição de apoio financeiro a cinco organizações, entre escolas e associações, e que vai beneficiar 106 alunos.

WN/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos