Maio: Ministro da Economia Marítima “satisfeito” com andamento das obras do porto do Maio

Porto Inglês, 25 Nov (Inforpress) – O Ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, manifestou hoje a sua satisfação em relação ao andamento das obras do porto do Maio, afirmando que se to trabalho continuar desta forma, vão puder cumprir com o prazo inicialmente previsto

Segundo o ministro que hoje efectuou uma visita à pedreira onde se faz a extracção de inertes e ao porto do Maio, em declarações à Inforpress, as empresas que estão a realizar a modernização e ampliação do Porto do Maio estão satisfeitas com o material encontrado na pedreira que consideram de “boa qualidade” para os trabalhos.

Conforme afiançou, os trabalhos dos estaleiros estão bem avançados e já estão em testes para produção das peças de betão e dos blocos a serem utilizados no quebra-mar, salientando que a plataforma já está montada para se fazer a recuperação das estruturas do actual porto.

Por esta razão, mostrou-se convicto de que com a conclusão dos trabalhos, tanto os maienses como os que preferem visitar a ilha vão ter as melhores condições de realizarem as suas viagens, acrescentando que “irá permitir ao Maio ter um fluxo muito maior, não só do turismo como do movimento económico, em termos de transporte dos produtos agrícolas”.

Admitiu que a pandemia causou algum atraso na importação dos materiais, mas garantiu que tudo está sendo feito para que a obra esteja pronta em 2022, acrescentando que todos os trabalhos que estão sendo feitos estavam inicialmente previstos.

“Também estivemos a discutir a construção da garre dos passageiros e, portanto, já estamos em condições de iniciar as negociações para a construção deste espaço para os passageiros.

Garantiu ainda que todas as precauções estão a ser tomadas para que todo o trabalho a ser levado a cabo possa respeitar os requisitos exigidos pela entidade financiadora, tendo em conta que a referida infra-estrutura fica localizada nas imediações da zona protegida.

Para esta quinta-feira, 26, o ministro da Economia Marítima tem agendo uma visita aos pescadores e peixeiras da vila da Calheta e um encontro com membros das Associações de Pescadores sedeadas na Ilha.

WN/DR

Inforpress/Fim

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos