Maio: Ministro assume que casa de abrigo dos pescadores em Porto Cais vai ser recuperada brevemente

Porto Inglês, 27 Nov (Inforpress) – O Ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, garantiu hoje, no término de quatro dias de visita à ilha do Maio, que a casa de abrigo dos pescadores, em Porto Cais, vai ser reconstruída “brevemente”.

“Vamos dar início, brevemente, ao processo da sua recuperação, já temos uma parceria e ainda hoje tivemos um encontro com o edil maiense e com o parceiro que está a apresentar o projecto para a Câmara aprovar”, disse o ministro da Economia Marítima.

O governante avançou que a edilidade já deu garantias de que vai dar entrada do processo na próxima semana e que a vão analisar conjuntamente, tendo em conta que a referida infra-estrutura fica localizada na orla marítima e pertence ao Estado de Cabo Verde, gerida pelo Ministério da Economia Marítima, razão porque vai ser preciso um aval do seu gabinete.

Aquela infra-estrutura, no entender de Paulo Veiga é “extremamente importante para os pescadores da ilha do Maio, bem como para os pescadores da ilha de Santiago que procuram aquele porto para se abrigarem após a faina, para descansarem e continuarem os seus trabalhos.

“Vai ser um edifício com várias valências, que vai servir tanto os pescadores como para os investigadores, para os guardas de monitoramento das áreas protegidas, e é por isso que temos de analisar este projecto e partilhá-lo com o Ministério do Ambiente, para termos uma infra-estrutura que sirva a todos aqueles que frequentam a área protegida”, disse.

Paulo Veiga garantiu ainda que vai ser instalado, no início do próximo ano, uma máquina de gelo na vila da Calheta, assim como um arrastadouro com guincho para apoiar os pescadores na colocação das suas embarcações em terra, depois do dia de trabalho, e sublinhou que estão a conceber este projecto para que o guincho seja tanto manual como eléctrico alimentado através de energia solar.

O titular da pasta da Economia Marítima disse que ficou o compromisso de construir, na vila da Calheta, um cacifo destinado a guardar os equipamentos dos pescadores, como motor de popa ou outros, e neste particular afiançou que a edilidade ficou encarregue para escolher o melhor local para ser construído.

WN/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos