Maio: Líder da oposição diz que infra-estruturas importantes para o desenvolvimento da ilha ficaram por concluir

Porto Inglês, 08 Ago (Inforpress) – O coordenador político regional do PAICV (oposição) na ilha do Maio, Agostinho Silva, considerou hoje que a Câmara Municipal do Maio não teve capacidade para concluir as infra-estruturas municipais consideradas importantes para o desenvolvimento da ilha.

Agostinho Silva reconheceu a importância das infra-estruturas no processo de desenvolvimento de qualquer município, todavia ressalvou que a edilidade maiense não conseguiu concluir aquelas que determinou como sendo as mais prioritárias para o desenvolvimento da ilha, nomeadamente, as obras do estádio municipal que, conforme disse, a autarquia vinha “bazofiando” que seria obra do mandato, mas ”infelizmente não vai ser concluída”.

“Do nosso ponto de vista esta obra já deveria estar concluída, mas infelizmente isso não vai acontecer, apesar de vários concursos e várias empresas que ali labutaram, sem contar com desvios”, salientou Agostinho Silva acrescentando que “não é possível terminar uma obra daquela envergadura com apenas cinco pessoas a trabalhar, infelizmente foram gastos vinte e cinco mil contos e a juventude do Maio não vai ter o seu estádio concluído”.

Referindo-se às obras da rede de esgotos na vila da Calheta, tida como uma obra “importantíssima” para qualquer vila ou cidade e que estava inscrito nos sucessivos orçamentos e planos de actividade dos anos 2017 a 2019, aquele responsável acusou a Câmara Municipal do Maio de ter desviado a verba prevista para a sua implementação e de, até à data de hoje, não ter explicado ao povo da Calheta “para onde foram os montantes que estavam destinados a esta obra”.

Agostinho Silva apontou ainda como exemplo, o centro juvenil de Morrinho e de  Pilão Cão, esta última na sua opinião está “abandonada”, visto que já se passaram três anos desde que recebeu a última intervenção com a colocação do tecto e daquela altura a esta parte a população daquela localidade tem vindo a aguardar a sua conclusão que, conforme defendeu, tarda em chegar.

O coordenador político regional do Partido Africano para Independência de Cabo Verde (PAICV) na ilha do Maio salientou ainda que os dois campos relvados de treino nas vilas do Barreiro e da Calheta, cujas primeiras pedras foram lançadas recentemente, mas sequer foram colocadas uma única pedra, passados já quase um mês, pelo que considerou ser mais uma promessa falhada, aliás lembrou que já tinham alertado aos munícipes de que esta é mais uma manobra da autarquia maiense para enganar as pessoas.

O nosso entrevistado lembrou ainda que “a câmara municipal lançou a primeira pedra para a requalificação da avenida marginal e garantiram que já têm financiamento desta obra que custa cem mil contos, mas infelizmente já lá vai um mês e ainda não se viu nada” e o mais triste, em seu entender, é que “a câmara enviou uma missiva aos moradores da avenida que ia iniciar a obra, ordenando-os a retirarem os materiais das ruas”.

A área do saneamento também mereceu reparos do coordenador político regional do PAICV na ilha que destacou, como exemplo de falhanço, a lixeira municipal que segundo argumentou tem vindo a ser um “autêntico perigo ambiental”, frisando que o mesmo está a afectar os moradores da parte leste da cidade do Porto Inglês com cheiros “desagradáveis” e prejudiciais à saúde pública devido à queima do lixo.

“Quatro anos passados, ainda continuamos com animais soltos a deambular pelas ruas e é triste ver, principalmente à noite, tantos animais a circularem na rua juntamente com as pessoas, o que é muito mau”, frisou.

Agostinho Silva concluiu alertando que a prática da extracção e exploração de inertes no leito das ribeiras e não só tem vindo a aumentar e muitos casos de forma ilegal sem que haja uma intervenção ou fiscalização da edilidade, o que na sua opinião pode causar alterações profundas no ambiente, tendo em conta que não estão a ser levados a cabo os estudos de impacto ambiental com o único objectivo de beneficiar empresas “amigas”.

WN/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos