Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Joana Rosa congratula-se com o montante destinado à ilha no novo programa de mitigação do mau ano agrícola

Porto Inglês, 11 Mar (Inforpress) – A deputada do Movimento para Democracia MpD (situação) Joana Rosa afirmou hoje congratular-se com o novo montante, no valor de 18 mil contos, disponibilizado pelo Governo para a mitigação da seca e do mau ano agrícola.

Em declarações à Inforpress, a parlamentar assegurou que, graças ao plano de mitigação, foi possível criar cerca de 200 novos postos de trabalho na ilha e que com este novo montante vai se reforçar a intervenção no plano social.

Adiantou que a verba disponibilizada Vai contribuir para a criação de mais postos de trabalho e apoio aos criadores de gado e agricultores, pelo que considera ser uma cifra “muito boa para uma ilha pequena como a do Maio”.

A deputada lembrou ainda que, enquadro no programa de mitigação, está contemplado neste novo pacote o apoio aos agricultores, assim como aos criadores de gado com o vale-cheques e outros apoios a serem disponibilizados durante a implementação do referido programa.

Joana Rosa refutou ainda as declarações da oposição, segundo as quais o programa de mitigação da seca e do mau ano agrícola na ilha do Maio não teve impacto, pelo que a deputada ventoinha ressalvou que graças àquelas medidas adoptadas pelo Governo foi possível reabilitar todos os povoados, vilas e cidade do Porto Inglês, criando assim rendimento aos maienses.

A mesma fonte mencionou ainda que graças a esse plano, a Câmara Municipal realizou obras em vários povoados, vilas e também na cidade de Porto Inglês, o que segundo afiançou tem mudado o visual paisagístico das comunidades e contribuído para aumentar a auto-estima dos maienses.

“A ilha do Maio tem beneficiado do programa de mitigação. O problema que as pessoas têm colocado têm que ver com a ração e muitos defendem em como o Estado deva dar ração às pessoas, mas o que o Governo optou por criar emprego e com isso garantir rendimento às pessoas e também toda uma política á volta de redução dos custos, com a atribuição dos vale-cheques”, salientou.

Joana Rosa lembrou que o Ministério da Agricultura e Ambiente tem atribuído atenção ao sector da agricultura, com equipamento dos furos com energia fotovoltáico, além da construção de currais para criação de gado.

Anunciou que a ilha vai receber, “brevemente”, um projecto-piloto para dessalinizar a água salobra destinada à agricultura.

Referente a água potável para consumo humano, aquela deputada recordou que a edilidade fez investimento em dessalinizadoras e graças a isso não tem havido problemas no fornecimento de água para a população, sublinhando que “neste momento, por exemplo, há um projecto financiado pelo Governo de Luxemburgo para equipar as unidades de produção de água na Ponta Preta e em Ribeira do João com energia fotovoltaico”.

Estes projectos, prosseguiu, vão contribuir para, a curto prazo, diminuir o custo da tarifa de água para os maienses, destacando outros os investimentos que estão sendo feitos na reabilitação do porto do Maio.

Sintetizou, afirmando que está satisfeita com os investimentos feitos, mas que vai continuar a exigir mais investimentos para ilha, admitindo que o Maio está numa “boa” situação, porque, salientou, se conseguiu garantir emprego nestes últimos três anos, “algo que tem agradado a população”, pelo que refutou as acusações da oposição.

WN/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos