Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Escola de Iniciação Artística realiza workshop para uma maior dedicação dos alunos à arte

Porto Inglês, 09 Out (Inforpress) – A Escola de Iniciação Artística “Os Tavares” realizou, sexta-feira à noite, um workshop destinado aos seus alunos, como forma de incentivá-los a seguirem o caminho da arte, cujo orador foi o artista Princezito.

Em conversa com a Inforpress, o responsável pela escola “Os Tavares”, Djoy Tavares, avançou que a realização desta actividade visa motivar os alunos daquela escola, pelo que, desta vez, decidiram convidar o artista Carlos de Sousa mais conhecido no meio artístico como Princezito, para passar o seu testemunho e a sua experiência no campo cultural.

Djoy Tavares lembrou ainda que esta não foi a primeira vez, tendo em conta que pretendem, além de ministrar os conhecimentos da música e da arte em si, querem também mostrar aos seus alunos de podem apostar neste ramo, enquanto uma garantia de profissão ou uma fonte de rendimento no futuro”. Mas para tal lembrou que é preciso ter a consciência de rigor, profissionalismo e dedicação.

Embora tenha admitido que o objectivo inicial da criação da escola não foi criar profissionais da área, mas sim criar um espaço para as crianças ocuparem os seus tempos livres de forma proveitosa, considerou que se isso também é uma oportunidade para terem uma profissão no futuro, torna-se ainda “uma excelente alternativa”.

Apesar de o espaço em que ministra as aulas não ter as “condições mais desejadas”, mostrou-se motivado para levar avante este projecto que iniciou há mais de 20 anos e que já permitiu a dezenas de crianças, jovens e até adultos terem a possibilidade de conhecerem mais um pouco sobre a música, desde guitarra, teclado, bateria flauta e entre outros instrumentos musicais.

Por seu lado, o orador do workshop, Princezito, considerou ser uma “excelente oportunidade para partilhar e motivar crianças e jovens daquela escola, para que possam ter o noção de que a música em particular pode ser uma opção em termos profissionais, mas que implica respeitar algumas exigências.

“Partilhei com os alunos da escola a minha forma de tocar tabanka da ilha de Santiago e também da ilha do Maio e eles também me ensinaram a tocar a morna na bateria, então acredito que foi um bom momento da partilha de conhecimento, porque fizeram várias perguntas”, frisou.

Princezito fez saber ainda que tem uma “afeição especial” para com a ilha do Maio, razão pela qual escreveu a música “Tam kala katam”, e que aproveitou para explicar aos presentes como surgiu esta inspiração para escrevê-la.

A mesma fonte salientou, por outro lado, que a vila da Calheta tem grande potencial no ramo cultural, lembrando que dali já surgiram “grandes músicos e artistas”, pelo que defendeu ser  preciso lançar sementes e motivar as crianças para se dedicarem ao ramo da cultura de forma organizada, fazendo pesquisas para que possam evoluir cada vez mais e dar continuidade a esta riqueza local.

O artista Princezito vai estar esta tarde com as batucadeiras da ilha para também passar os seus conhecimentos neste ramo e no fim da tarde vai estar com os rappers e jovens escritores da ilha.

WN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos