Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Delegada do Ministério de Educação faz balanço “positivo” do ano lectivo 2018/19

Porto Inglês, 21 Ago (Inforpress) – A delegada do Ministério da Educação na ilha, Maria de José Jorge Ribeiro, fez hoje um “balanço positivo” do ano lectivo 2018/19, destacando como um dos “grandes ganhos” o aumento da taxa de aproveitamento e a redução do abandono escolar.

Em declarações hoje à Inforpress, Maria José Jorge Ribeiro assegurou que a taxa de aproveitamento escolar no Ensino Básico rondou os cerca de 94 por cento (%), ou seja, houve um aumento de 4 pontos percentuais em relação ao ano transacto, em que a taxa ficou nos 90%.

No que se refere ao Ensino Secundário, a responsável do MED informou que este ano a taxa de aproveitamento situou-se em 75%, o que reflecte um aumento de 5 pontos percentuais, tendo em conta que no ano passado este resultado foi de 90% cento, pelo que considerou ser “satisfatório” o ano lectivo findo.

A delegada do Ministério de Educação na ilha mostrou ainda a sua satisfação no que se refere aos ganhos conseguidos com a diminuição da taxa de abandono escolar.

De acordo com Maria José Jorge Ribeiro, houve uma diminuição em cerca de 2%, comparando com o ano lectivo passado, que foi de 4. 7 percentuais.

“Conseguimos apurar que as causas maiores que têm contribuído para a desistência dos alunos tinha a ver com problemas de idade, porque devido ao avançar da idade ficavam impossibilitados de continuarem os seus estudos e este ano trouxemos estes alunos para o sistema e, felizmente, está a resultar”, salientou.

Um outro aspecto realçado por aquela responsável tem a ver com os ganhos conseguidos com o reagrupamento escolar, que,  na sua opinião,  tem possibilitado aos professores trocarem experiência entre si, assim como possibilitar aos alunos “melhor socialização” e com isso terem melhor aproveitamento.

A introdução das novas tecnologias no sistema de ensino também foi apontada pela delegada do ME na ilha com sendo um dos ganhos para o sistema, admitindo que “é uma aposta ganha com a introdução da nova tecnologia no sistema do ensino.

Segundo explicou, o sistema tecnológico “weblab” não é “somente para as ferramentas que nós chamamos de nível curricular, mas também para o nível extra-curricular”.

Informou que ao longo do ano lectivo houve três acções de formação em manutenção de equipamentos informáticos.

No que tange às refeições quentes atribuídas aos alunos, Maria José Jorge Ribeiro disse também que houve ganhos, tendo em conta se reforçou a dieta alimentar dos alunos por parte da FICASE, prometendo que esta medida vai ter continuidade no próximo ano lectivo.

Reconheceu, por outro lado, a entrada em funcionamento de uma escola secundária privada, que na sua opinião veio contribuir para que os jovens que se encontram fora do sistema do ensino possam continuar a estudar e posteriormente conseguirem atingir uma formação profissional.

A delegada do ME lembrou ainda que este ano várias salas de aula do Ensino Básico foram contempladas com reparação dos tectos, assim como construção de novas casas de banho.

Todavia, a delegada do Ministério de Educação na ilha reconheceu que no ano lectivo passado houve alguns constrangimentos, no que se refere à colocação de professores, assim como de manuais escolares, algo que admitiu estar a ser trabalhado para que não venha a acontecer no próximo ano lectivo que se aproxima.

Maria José Jorge Ribeiro destacou que a nível nacional, a ilha está “bem” posicionada, tendo em conta, ajuntou, os resultados conseguidos.

Admitiu, porém, que é preciso ainda mais trabalho para que possam atingir os objectivos traçados, que é proporcionar uma “educação de qualidade de todos e para todos”.

WN/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos