Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Coordenador dos Escritórios Comuns das Nações Unidas satisfeito com a sua primeira visita a ilha

Porto Inglês, 05 Set (Inforpress) – O coordenador dos Escritórios Comuns das Nações Unidas, Opia Kumah, considerou no final de três dias de visita ao Maio, como sendo gratificante por ter conhecido a realidade e a visão traçado para desenvolver a ilha.

Opia Kumah afirmou que durante os três dias, passou a conhecer melhor a “visão ambiciosa” traçada para implementar um turismo sustentável e inclusivo, que integra as comunidades e respeita as regras ambientais, algo que também é defendido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Aquele representante disse, ainda, ficar agradado por ter visitado a pedreira, onde se extrai materiais para os trabalhos da requalificação do porto do Maio, algo que considerou benéfico para ilha, tendo em conta que contribui para criação de mais postos de trabalho e, ao mesmo tempo, facilitar na redução dos custos de importação e possibilitar aos trabalhadores aumentar as habilidades e conhecimentos.

Um outro aspecto que considerou interessante, tem que ver com os trabalhos de arruamentos na cidade de Porto Inglês, em que se está a utilizar pedras locais, mas sobretudo, porque a equipa é liderada por uma mulher com “muita competência” neste ramo.

O nosso entrevistado disse ainda que durante a sua visita, inteirou-se melhor do projecto “mais saúde, mais vida”, financiada pela PNUD, no quadro do fundo de descentralização, em que o objectivo é apoiar algumas famílias com a construção de casas de banho e outras com a ligação a rede pública de água no bairro de Montin de Lume.

Opia Kumah salientou também que ficou agradado por ter conhecido o projecto da empresa Águas Energias do Maio, na qual está sendo levado a cabo a instalação de energia fotovoltaico, com vista a diminuir o custo da produção de água e, por conseguinte, diminuir a tarifa mensal dos consumidores.

Questionado se existe uma probabilidade de nos próximos tempos de a ilha vir a ser contemplada com financiamento em outras áreas, Opia Kumah fez saber que ainda é cedo para se fala nisso, mas que estão a procura de mais recursos para apoiar o País.

Entretanto, garantiu que vão continuar a apoiar a ilha e que terão todo o gosto em financiar outros projectos apresentados pela edilidade, desde que estejam em conformidade com os requisitos exigidos pela PNUD.

Opia Kumah fez ainda o lançamento do projecto “Pro-Forma”, a ser implementado pela empresa Maio Bussines Center, que visa apoiar as mulheres na criação dos seus planos de negócio e, consequentemente, a sua formalização junto das finanças.

WN/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos