Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas socializa nova lei do álcool

Porto Inglês, 08 Ago (Inforpress) – A Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas (CCAD)  e a Rede Parlamentar para a População e Desenvolvimento (RPPD) socializa com os maienses a nova lei do álcool, que vai entrar em vigor em Outubro.

Segundo a secretária executiva da CCAD, Fernanda Marques, a lei veio regular alguns aspectos que anteriormente encontravam-se descobertos, exemplificando com a questão da venda e consumo  no meio laboral, mas também orientar os dirigentes para desenvolverem programas de assistência aos seus trabalhadores, formação, informação, assim como despistagem do consumo.

Para aquela responsável, as medidas existentes na lei anterior eram mais punitivas, pelo que agora pretendem desenvolver programas globais, contemplando diversos aspectos, desde recuperação e inserção, entre outros, lembrando que uma medida  “muito boa” para a CCAD é a notificação dos pais em caso de consumo de álcool por menores.

Fernanda Marques considerou ainda que é preciso alargar a comunicação, de modo a que ela chegue  a todos os cidadãos, e que, para tal, avançou, a comissão encontra-se em fase final de elaboração de um spot televisivo, assim como a divulgação de uma linha telefónica anónima, para que qualquer pessoa possa ajudar na fiscalização.

Aquela responsável afiançou ainda que vão aproveitar as infra-estruturas existentes no país e as instituições que neste momento estão a trabalhar na recuperação das pessoas com dependência do álcool, estando previsto, conforme a mesma fonte, a criação de  uma comunidade terapêutica na ilha de São Vicente para dar cobertura às ilhas do norte.

Por seu lado, a vereadora Sandra Santos considerou que esta lei veio em “boa hora”, já que a mesma traz “muitas coisas novas” para a ilha do Maio sobre a venda e permanência de menores de 18 anos nos estabelecimentos de venda e consumo de bebidas alcoólicas, enfatizou, garantindo que a Câmara Municipal do Maio vai ser uma “boa parceira” no cumprimento da leia, “contando sempre com a colaboração” dos demais parceiros.

A vereadora disse ainda que o objectivo da edilidade maiense é dar a conhecer as pessoas esta lei e que para tal pretende realizar sessões de esclarecimento em todos os povoados da ilha, além da sua divulgação na rádio comunitária local.

Durante a sua estada na ilha, os responsáveis da CCAD e da  Rede de Parlamentares para População e Desenvolvimento mantiveram contactos com a Câmara Municipal do Maio, Policia Nacional e Delegacia de Saúde.

WN/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos