Maio: Assinado contrato programa para reabilitação da Escola EBI de Figueira

 

Porto Inglês, 12 Ago (Inforpress) – O Ministério da Educação e a Câmara Municipal do Maio assinaram, hoje, na cidade do Porto Inglês, um contrato programa para reabilitação da Escola de Ensino Básico Integrado (EBI) da localidade de Figueira no valor de 1700 contos.

Segundo o representante do director-geral do Planeamento e Gestão do Ministério da Educação, José Manuel Marques, com este protocolo a localidade de Figueira vai ganhar uma escola praticamente nova, com a sua reabilitação, o que, na sua opinião, vai contribuir para um melhor ambiente no sistema de ensino e aprendizagem.

Conforme avançou aquele responsável, esta é uma nova abordagem que o Governo está a implementar no país, em que os recursos estão a ser canalizados para os municípios, por forma a poderem fazer toda a manutenção que são necessárias nas referidas escolas, tendo em consideração que esta é uma responsabilidade da autarquia local.

“Para além disso vamos também intervir numa sala de aula situada na zona de Shell aqui na cidade do Porto Inglês, para poder abarcar os alunos do 5º e 6º ano de escolaridade no próximo ano”, frisou.

José Manuel Marques avançou ainda que enquadrado no projecto que vai ser financiado pela cooperação Luxemburguesa, que visa reabilitar 100 casas de banho, no qual a ilha do Maio vai ser contemplada com a reabilitação de cinco casas de banho e a construção de uma nova na localidade de Pilão Cão.

Para a delegada do Ministério da Educação na ilha, Maria José Ribeiro, com esta assinatura de protocolo, a escola de Figueira vai ser reabilitada no seu todo, o que na sua opinião vai “mudar tudo” e vai trazer uma outra beleza e que completará com o trabalho de requalificação que a edilidade está a desenvolver naquele povoado.

A delegada do MED disse ainda que a ambição é requalificar mais salas de aula nas outras localidades, nomeadamente a construção de casas de banho e construção de uma nova na localidade de Pilão Cão, bem como a requalificação do ex-edifício da escola secundária do Maio e da escola de polivalente na cidade do Porto Inglês.

“Estou satisfeita, mas ainda não estou conformada, vamos lutar para requalificar todas as escolas, principalmente do ensino básico daqui até 2020.

Por seu lado, o vereador pela área de Educação, Adriano Silva, disse que a assinatura deste protocolo demonstra o início de uma “nova era” no relacionamento entre o governo central e o governo local.

No mesmo sentido afiançou que a edilidade está “satisfeita”, porque embora pareça não ser muito, este montante para uma escola é muito “satisfatório”. “Esta assinatura de protocolo orgulha-nos bastante, porque embora esteja destinada à escola de Figueira, estamos convictos de que nos próximos tempos vai ser alargado a mais escolas”.

Este acto está enquadrado no projecto de construção, ampliação e remodelação das infra-estruturas educativas, financiado pelo Governo de Cabo Verde, através do fundo de tesouro, que visa o desenvolvimento das infra-estruturas do Ensino Básico e tem por finalidade albergar os alunos de 1º a 6º ano de escolaridade.

WN/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos