Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Maio: AEM já iniciou produção com recurso a cem por cento da energia fotovoltaica

Porto Inglês, 28 Out (Inforpress) – A empresa Águas e Energias do Maio (AEM) já iniciou a produção de água com recurso a cem por cento da energia fotovoltaica, investimento que vai permitir a redução em cerca de 65% os custos de produção.

A informação foi dada hoje à Inforpress pelo administrador da empresa, Francisco Inês, para quem este investimento aconteceu numa “boa hora”, uma vez que o país e mundo enfrentam um aumento do preço do petróleo e seus derivados e, consequentemente, o aumento na factura da electricidade.

Francisco Inês explicou que este projecto, financiado pela LuxDev, foi dividido em duas fases, sendo que na primeira foram instaladas as dessalinizadoras e, na segunda, estava previsto o equipamento do parque fotovoltaico.

A conclusão e funcionamento estava prevista para finais de Setembro, mas a demora na chegada dos inversores, provenientes da China, segundo o responsável, esteve na origem do atraso da conclusão dos trabalhos, mas “felizmente já está a funcionar”.

“Se queremos ter a sustentabilidade neste sector, a aposta deve ser na energia fotovoltaica”, defendeu Francisco Inês, indicando que a redução de cerca de 65% no factor da produção representa um “ganho e alívio” para a empresa que está a dar os seus primeiros passos e que tem na sua maioria clientes domésticos.

Neste momento, o parque garante a produção de cerca de 500 metro cúbicos de água ao dia e, de acordo com o administrador, se conseguirem produzir esta quantidade todos os dias, não vão ter necessidade de utilizar a energia convencional.

De todo modo, afiançou que caso houver necessidade de produzirem uma quantidade superior ao que o mercado local consome neste momento vão recorrer à energia convencional.

Durante o processo de teste dos equipamentos a empresa teve que fazer alguma pausa no processo de produção de água, pelo que se registaram alguns constrangimentos no fornecimento, mas Francisco Inês garantiu que, se tudo correr como previsto, nos próximos quatros dias, toda a situação estará resolvida.

Segundo o administrador da AEM, durante o processo de instalação dos equipamentos acolheram alguns jovens da ilha com formação na área para realizarem os seus estágios, situação que também aconteceu com os técnicos da empresa que receberam durante uma semana capacitação nesta área, pelo que admitiu a possibilidade de, nos próximos tempos, recrutar alguns jovens que participaram neste processo.

O administrador da empresa Águas e Energias do Maio lembrou ainda que este processo iniciou no ano de 2019, com a realização do diagnóstico e culminou com a instalação e entrada em funcionamento do parque fotovoltaico, pelo que também deixou um reconhecimento a empresa que esteve envolvida em todo este processo.

A inauguração deste que é o primeiro parque fotovoltaico a ser instalado em Cabo Verde para a produção de água está marcada para o dia 15 de Novembro, numa cerimónia que deverá contar com a presença dos representantes da LuxDev, bem como do primeiro-ministro e ministro da Agricultura e Ambiente e dos accionistas.

WN/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos