Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

MAI espera instalar Direcção Central da Investigação Criminal ainda este ano

Cidade da Praia, 26 Fev (Inforpress) – O ministro da Administração Interna disse hoje que espera instalar este ano a Direcção Central da Investigação Criminal e reorganizar toda a investigação criminal na Polícia Nacional, a nível da direcção, que será na Praia e das esquadras de investigação criminal.

Paulo Rocha fez esta revelação à imprensa, após o encerramento do XIII Encontro do Conselho dos Comandos da Polícia Nacional que vinha decorrendo na Cidade da Praia.

Segundo o governante, a instalação deste centro faz parte de um conjunto de medidas que estão em curso, tendo em conta a estratégia de “consolidação dos ganhos” no que tange “à redução da criminalidade” e “ao aumento do sentimento de segurança e de confiança das pessoas”.

“É a determinação nossa que em 2019 teremos este departamento instalado e vamos consegui-lo, estando já várias medidas em curso”, sentenciou Paulo Rocha, adiantando que uma outra medida que está em marcha tem a ver com a definição de uma orientação diferente para as esquadras e núcleos, numa perspectiva de complementaridade da acção do Ministério Público.

Conforme Paulo Rocha, é o sentimento das pessoas a dizer que há uma diminuição na prática de factos criminosos, a todos os níveis, particularmente em ocorrências de crimes contra as pessoas, entre os quais os de homicídios.

Prova disso, referiu, é que há uma redução dos crimes de homicídio na Praia, que era considerado “o ponto crítico” e ainda uma diminuição “substancial dos homicídios em todos os municípios de Santiago.

Para além disso, acrescentou que há cada vez menos ocorrências envolvendo grupos de jovens ou de adolescentes e menos ocorrências com armas de fabrico artesanal que, aliado aos dados estatísticos, permite-lhes concluir que há menos violência e menos criminalidade em Cabo Verde. Ou seja, globalmente “os dados apontam para a diminuição da criminalidade por 100 mil habitantes em praticamente todos os conselhos do país”, elucidou.

No seu entender, “o aumento da operacionalidade, resultante de “um forte investimento nos meios, nos equipamentos, nas pessoas, muita motivação, estratégias, modernização da polícia, melhor capacitação, e a gestão das ocorrências pelo centro de comando aqui na Praia e novos métodos”, foram acções empreendidas e que se traduzem neste resultado, ou seja, na diminuição da criminalidade.

Ainda falando de investimentos, o ministro afirmou que o MAI está a trabalhar “arduamente” para levar o projecto Cidade Segura em São Vicente, Sal e Boa Vista, mas se recusou a indicar uma data precisa para a implementação do projecto nessas ilhas.

Do XIII Encontro do Conselho dos Comandos da Polícia Nacional saíram recomendações, entre as quais se destacam a elevação para a categoria de esquadra as duas pequenas unidades do Comando Regional do Sal, aquisição de materiais informáticos e de ordem pública, aumento do duodécimo de combustível, para os comandos regionais, formação nas áreas específicas da Polícia Nacional, transformação de núcleos em esquadras, aumento de efectivos entre outros.

Entretanto, o ministro da Administração Interna entregou hoje à Polícia Nacional 08 motos e 04 viaturas tipo Hiace (pequenos autocarros).

CD /JMV

Inforpress /Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos