Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Livro “Nos Tempos da Minha Infância” apresentado na livraria Pedro Cardoso

Cidade da Praia, 20 Dez (Inforpress) – A Editora Pedro Cardoso vai lançar hoje, 20, na Cidade da Praia, o livro “Nos Tempos da Minha Infância” da autoria de Osvaldo Lopes da Silva, cuja apresentação estará a cargo de João Lisboa Ramos.

De acordo com uma nota a que a Inforpress teve acesso, a obra relata que na época da infância do autor, na Cidade da Praia,  os famintos não estavam autorizados a morrer onde bem entendessem.

“Para racionalizar e facilitar a operação de recolha dos cadáveres, os famintos só estavam autorizados a morrer nos becos que ladeiam, a norte e a sul, o Mercado Municipal, e deviam respeitar rigorosamente o horário das 9 horas da noite às 6 da manhã”, lê-se na nota.

Por outro lado, a editora da obra reforça que o autor indica que, com o despertar do dia, o leito de agonia e morte tinha que ser desimpedido, devendo os sobreviventes procurar outro canto discreto onde morrer, fora das vistas.

“Entravam então em cena os gatos-pingados camarários, com as padiolas, para a macabra tarefa de recolha de três em três dias. Eram enterrados anonimamente, sem uma cruz, nem uma bênção do padre, tendo por sudário umas quantas pazadas de cal viva” relata a editora.

Logo após a recolha dos cadáveres,  procedia-se à “lavagem dos vómitos, das urinas, das fezes de uma noite de agonia e morte”, e à desinfecção do local, sem que a creolina pudesse abafar o viscoso cheiro da fome.

“Às sete horas da manhã, tudo devia estar em ordem e preparado para que a vida continuasse a fluir na normalidade”, precisou a mesma fonte

Osvaldo Lopes da Silva, natural de São Nicolau, fez a instrução primária na Praia, seguindo depois para São Vicente, onde frequentou o Liceu Gil Eanes até ao quinto ano.

De imediato foi para Angola, onde completaria os estudos liceais em Sá da Bandeira (Lubango), para depois ingressar no quadro administrativo, por um ano. Depois, em Portugal, frequentou o Curso de Engenharia Civil, até ao terceiro ano.

Em 1961, conjuntamente com colegas das outras colónias portuguesas, fugiu de Portugal para se juntar a Amílcar Cabral na luta pela independência.

Completou o Curso de Economia no Instituto de Economia de Plekanov, de Moscovo.

No término dos estudos, ingressou na luta armada, como comandante de artilharia, tendo, entretanto, frequentado vários cursos de formação militar como comandante de destacamento guerrilheiro, artilharia, foguetes e comandante de marinha de guerra. 

O lançamento do livro está marcado para às 18:00, na Biblioteca Nacional.

AT/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos