Literatura: Poetisa cabo-verdiana Glória Sofia lança livro em grego

Cidade da Praia, 18 Fev (Inforpress) – O livro “Mar de Cabo Verde”, da poetisa cabo-verdiana Glória Sofia, foi publicado, recentemente, em grego, com o apoio do Instituto Camões e financiado pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB).

A informação foi avançada hoje à Inforpress, pela própria autora, que reside actualmente na Holanda, tendo explicado que este seu quinto livro foi publicado apenas em versão grega, mas já recebeu proposta para uma possível tradução na língua bengali, em Bangladesh.

Glória Sofia explicou, através de uma entrevista via rede social, que a ideia de publicar um livro em grego partiu do editor Nestoras Poulakos da “Vakxikon Publications”, editora sediada na Grécia.

“Ele já conhecia o meu trabalho devido a publicação em ‘youngpoets’. Tenho sempre vários materiais escritos, mas não tenho uma editora comercial, e quando fui abordada pela editora escolhi publicar “Mar de Cabo Verde” para que os outros países aprendam sobre a nossa cultura, o nosso mar”, informou.

O livro, que já foi lançado no passado dia 21 de Janeiro, na Grécia, nunca foi publicado numa outra língua, mas a autora almeja um dia publicá-la em português, caso consiga uma editora.

Para Glória Sofia, a publicação do seu quinto livro em grego é um sonho, pois, ao longo do seu percurso tem recebido vários convites de editoras estrangeiras.

“Mais que um sonho, é saber que eu, Gloria Sofia, vinda de uma família humilde e às vezes sem ser abraçado culturalmente pelo meu país, arregaço as mangas e caminho com a minha bandeira no meu coração em forma dos meus versos, transpondo a barreira e finco nos vários países do mundo”, enfatizou.

Através deste livro, a editora Vakxikon Publications, segundo a mesma fonte, está a edificar a “esperança para os autores sonhadores” como ela e ainda a encorajou a reconhecer o seu “valor”.

Félix Rodrigues, que escreveu o prefácio do livro, considerou que com a sua poesia, Glória Sofia é “triste e destrutiva” e “brinca com as palavras em um desafio ilimitado”.

“A poetisa de língua portuguesa Glória Sofia tem desenvolvido uma relação especial com o meio ambiente de Cabo Verde, o que se destaca na sua poesia e música. Ela é uma mãe florescente, uma capa que espalha luz, uma terra bordada de alegria”, lê-se no prefácio do livro.

“Poesias das lágrimas” (versão português), “Laços de poesias” (português, espanhol, francês e italiano), “Abriel” (bilíngue inglês e português) e “Urso Haby” (português, holandês) são os outros quatros livros dado à estampa pela poetisa cabo-verdiana.

Gloria Monteiro, que assina como Gloria Sofia, nasceu na cidade da Praia, em 1985.

É licenciada pelo Departamento de Engenharia Mecânica e Gestão Ambiental dos Açores, Portugal.

Publicou um total de cinco livros, mas já tem presença internacional em Letras, tendo participado em festivais de poesia na Romênia (2016), em Istambul (2017), na Macedônia do Norte e na Albânia (2018) e em Bangladesh (2020).

Em 2019 foi convidada pela University Harvard, Tufts University e Boston University para participar numa palestra sobre literatura e poesia. 

Representou Cabo Verde no oitavo Congresso de Literatura Portuguesa Galacidad La Paz Bolívia 2020.

Seus poemas foram musicados pelo cantor americano Brito e traduzidos para mais de 15 idiomas. Em 2020 foi premiado com o Prémio Unión Mundial de Poetas por la Paz Y la Libertad (UMPPL).

Glória Sofia escreveu o prefácio do livro “Florescer” da escritora Teresa Ruas e mais de duas dezenas de antologias internacionais.

Desenvolveu várias actividades culturais, frequentando várias tertúlias poéticas, com poesias traduzida em mais de 15 línguas e em diversas revistas pelo qual destacam-se Azahar (Espanha), SÓN – tímarit um óðfræði (Islândia), DiVersos (Portugal), Lepan África e Statto (Brasil) entre outros. AM/CP
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos