Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Literatura: José Maria Almeida lança obra sobre médico italiano Luiz Filiberti

Cidade da Praia, 26 Abr (Inforpress) – O técnico do Arquivo Nacional de Cabo Verde José Maria Almeida lança terça-feira, 27, um livro que fala sobre a vida do ‘Physico-Mór’ Luiz Filiberti, que será um contributo para a classe médica no País.

A obra “Luiz Filiberti, Physico-Mór da Província de Cabo Verde de 19840 a 26 de Outubro de 1846: Subsídios para uma biografia e três peças arquivísticas inéditas” será apresentada pela sua colega e historiadora Maria José Lopes.

José Maria Almeida disse à Inforpress que durante a organização do acervo do Arquivo Naiconal de Cabo Verde encontrou três documentos deixados por Luiz Filiberti, sendo um sobre Cabo Verde e dois sobre a Guiné-Bissau, “que estavam para ir para o lixo”, e decidiu guarda-los.

 “Encontrei um desenho a lápis de carvão, sem data, e legendado  ‘Perfil do Monte Vermelho a ¼ de légua da Villa da Praia (Santiago) em cujo alto se poderia fazer um edifício para hospital leprosaria.Dr. Filiberti’”, disse.

Outro documento foi um manuscrito intitulado  “Cenni sullo stato attuale geográfico, politico, commerciale e sociale della Colonia Portoghese detta la Guinea Portoghese sulla costa occidentale d`Affrica. Luigi Filiberti, Dottore in Medicina, tracciava l`8. di Novembre 1839 in Lisbona”.

E, por fim, um outro manuscrito intitulado  “Provvidenze che il Governo de Portogallo dovrebbe dare alla sua Colonia detta la Guinea-Portoghese sulla costa occidentale d`Affrica.L. Filiberti, tracciava il 22 9mbre 1839 in Lisbona”.

Luiz Filiberti, informou,  foi ‘Physico-Mór’ em Guiné-Bissau e em Cabo Verde.

“Physico-Mór é um médico principal que se assemelha a presidente da ordem dos médicos e do delegado de saúde. Foi durante esse tempo que Cabo Verde começa a ter a junta da saúde pública, a comissão de saúde pública, a junta da saúde militar …” contou.

O livro, cujo prefácio foi escrito pelo médico aposentado e ex-secretário-geral do Ministério da Saúde de Cabo Verde, João Luís Ramos, é “um contributo” para a classe médica no País.

 “Essa obra é de interesse para toda a gente, para os jovens, para os farmacêuticos, para os médicos, para os serviços de saúde pública porque fala sobre as quarentenas, sobre a junta de saúde militar, sobre a junta de saúde pública, sobre a comissão de saúde pública”, informou, frisando que este livre deveria ter saído no ano passado, mas por falta de patrocínio, ficou na gaveta.

Informou que os manuscritos escritos em italiano estão patentes no livro com a devida tradução feita por Severino Almeida, diplomata aposentado e ex-Embaixador de Cabo Verde em Itália.

Em traços gerais, informou que Luiz Filiberti nasceu em Itália e formou-se em Medicina na Universidade de Pavia, foi para Portugal, serviu como cirurgião-mór em Bissau, por nomeação provisória do ex-Governador Geral da Província de Cabo Verde e Costa de Guiné, Joaquim Pereira Marinho, entre 13 de Março de 1837 e 16 de Setembro de 1839.

Foi nomeado Physico-Mór da Província de Cabo Verde por decreto de 28 de Janeiro de 1840, exerceu a sua função em diversas ilhas deste arquipélago durante cerca de seis anos.

“Pediu e obteve a sua demissão por decreto de 02 de Setembro de 1845. Continuou a viver nos Picos, interior da ilha de Santiago, até ao dia 26 de Outubro de 1846, data de seu embarque para Lisboa, dois dias após o enterro de seu segundo filho no Cemitério Público da Vila da Praia”, relatou.

O lançamento desta obra, de 250 exemplares, está previsto para às 16:30 do dia 27, no na Sala de Conferências Jaime de Figueiredo do Instituto do Arquivo Nacional de Cabo Verde, na Cidade da Praia.

AM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos