Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Lisboa acolhe fórum de alto de nível sobre o futuro verde de África e novas vias de investimento (c/áudio)

Cidade da Praia, 15 Abr (Inforpress) – A capital portuguesa, Lisboa, acolhe no dia 23 de Abril, um fórum de alto nível que vai debruçar-se sobre o futuro verde de África e as novas vias de investimento, anunciou o embaixador de Portugal em Cabo Verde.

O referido fórum, que vai decorrer sob o lema “O futuro verde de África novas vias de investimento para um desenvolvimento sustentável e inclusivo”, realiza-se no quadro da presidência portuguesa da União Europeia (UE), em parceria com o Banco Europeu de Investimentos.

O Green Talk Cabo Verde, em formato online, que decorreu sob o lema “Mobilidade eléctrica em Cabo Verde, uma referência em África rumo a um futuro sustentável”, de acordo com o embaixador de Portugal na Cidade da Praia, visa preparar o referido fórum de alto nível.

Segundo o diplomata António Moniz, o propósito deste fórum é o de pôr em contacto os diversos actores nesta matéria, nomeadamente o sector público com o privado, ou seja, quer entidades governamentais, quer as entidades das organizações internacionais.

Em declaração à imprensa, à margem do “Green Talk Cabo Verde”, o chefe da representação diplomática de Lisboa na Praia, disse que deve haver um “planeamento de projectos que possa beneficiar o continente africano na área ecológica”.

Instado se Portugal está disponível a apoiar Cabo Verde no seu projecto de descarbonização, a nível dos transportes, afirmou que o seu país “está pronto” a ajudar o arquipélago e contribuir para que haja “mais parcerias entre as empresas portuguesas e as cabo-verdianas”.

Na sua opinião, Cabo Verde tem “condições óptimas” para desenvolver projectos nas áreas das energias renováveis, porque, reconheceu, dispõe de sol, vento e ondas do mar “em grande abundância”.

“Cabo Verde, além de ter essas condições óptimas para a prossecução de projectos nesta área [das energias renováveis] poderia também dar o exemplo a todos os outros países em Africa,”, indicou António Moniz, realçando o facto de o País ser “pioneiro nesta matéria” e que quer atingir os objectivos de descarbonização num mais breve prazo possível.

A visão estratégica de Cabo Verde é chegar a 2050 com a substituição do parque de veículos com motores térmicos por veículos electricos.

A mobilidade eléctrica apresenta um “enorme potencial” para a descarbonização do País e do transporte rodoviário, uma vez que absorve cerca de 30 por cento no total do consumo interno dos combustíveis fósseis importados.

 LC/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos