Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Linha da SATA para Cabo Verde com ocupação média de 70%

Cidade da Praia, 23 Fev (Inforpress) – A companhia de aviação açoriana SATA transportou, em sete meses, cerca de 11 mil passageiros entre os Açores e Cabo Verde, mantendo uma ocupação média de 70% desde o início da linha, em Junho.

A SATA Azores Airlines iniciou as operações para Cabo Verde a 03 de Junho, com duas frequências semanais no Verão e uma no Inverno e um total de mais de 16 mil lugares disponíveis.

Entre Junho e Dezembro, a companhia desembarcou no aeroporto Nelson Mandela, na Cidade da Praia, 5.600 passageiros e embarcou 5.200 em 102 voos directos Praia – Ponta Delgada, segundo dados avançados quinta-feira, na Cidade da Praia, por Carlos Santos, gestor para o mercado cabo-verdiano.

“Tivemos uma taxa de ocupação muito satisfatória. Acima dos 90% de Junho a setembro e entre 50 e 60% nos restantes meses. Dá uma media de 70%, o que é excelente”, disse.

Carlos Santos falava aos jornalistas à margem de uma sessão no Centro Cultural Português para apresentar os resultados da rota cabo-verdiana em 2017 e perspectivar o ano de 2018.

Os voos Praia – Ponta Delgada possibilitaram aos passageiros a ligação aos Estados Unidos, Canadá, Portugal, Alemanha, bem como à generalidade dos mercados operados pela SATA.

Para 2018, Carlos Santos adiantou que a aposta da empresa passa por trabalhar os mercados tradicionais da SATA, combinados com “Stopover” nos Açores.

“Cabo Verde é um mercado muito apetecível para os alemães que poderão combinar Açores e Cabo Verde”, exemplificou.

Lisboa, Porto e Madeira são outros mercados de aposta da empresa, que pretende reforçar também a rota dos Estados Unidos.

“Vamos ter muito foco nos Estados Unidos porque estamos a falar de um mercado de 300 milhões de habitantes e que tem uma grande apetência por Cabo Verde. Temos muito trabalho pela frente”, disse.

Carlos Santos estimou que, com a aposta nas ligações com os mercados da Macaronésia (Açores, Canárias, Madeira e Cabo Verde), português, canadiano e europeu, o tráfego de passageiros da companhia vá “aumentar muito em 2018”.

O responsável da SATA disse ainda que a empresa irá continuar a voar para a Cidade da Praia, na ilha de Santiago, não estando prevista a ligação com outras ilhas do arquipélago cabo-verdiano.

Inforpress/Lusa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos