Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Linha aérea do Sul do Atlântico iniciada há 80 anos confirmou a vocação estratégica de Cabo Verde – PCA da ASA

Espargos, 13 Dez (Inforpress) – O presidente do conselho de administração (PCA) da ASA considerou, hoje, que a linha aérea do Sul do Atlântico, iniciada há 80 anos, confirmou a vocação estratégica de Cabo Verde para ser um centro de distribuição de tráfego.

“A ambição de Cabo Verde em pôr de pé e desenvolver o “hub” da ilha do Sal, tornando o país numa plataforma de distribuição entre a Europa, África, América do Norte e América do Sul dá corpo a uma vocação que vem de há mais de 80 anos”, observou Jorge Benchimol na sua intervenção durante a conferência “Cabo Verde, país-plataforma: papel dos transportes”, para assinalar as celebrações dos 80 anos do Aeroporto do Sal.

Considerando que há 80 anos que o aeroporto do Sal é um ponto de partidas e chegadas, reforçou que criar e consolidar uma plataforma que deverá contribuir “significativamente” para melhorar a conectividade de Cabo Verde com o mundo é um desígnio, que terá já sido “assumido por todos”, como se arriscou a dizer.

“Conectividade é a palavra-chave. Se é de facto assumido por todos, temos de acreditar que deve existir uma visão partilhada e que o alinhamento estratégico, institucional e operacional é possível”, desafiou, insistindo que é “indispensável” por isso, abraçar a aposta.

“E definir o papel das instituições públicas e privadas e a relevância extrema da criação e coordenação de todo um ecossistema ajustado aos objectivos”, ponderou.

Para a edificação de um “hub” competitivo, Jorge Benchimol destaca como factores “essenciais” a eficiência operacional do sistema aeroportuário, a capacidade das infraestruturas, o nível da inovação tecnológica e de processos, o que “exige uma forte” coordenação e alinhamento entre as companhias aéreas, o aeroporto e todos os demais parceiros.

“Bem-haja todos os que contribuíram para a construção da história que hoje podemos contar”, concluiu.

Por seu turno, o presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes, disse que o Sal é chamado a desempenhar um papel “importante” em Cabo Verde como centro de partidas e de chegadas.

“Cabo Verde está a enfrentar um momento muito bom. Temos muitos desafios, mas estamos a dar respostas para podermos potenciar todas as oportunidades visando sempre o bem-estar da nossa população. Todo o trabalho que fazemos é para beneficiar os cabo-verdianos”, enfatizou.

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos