Língua Materna: Santa Cruz celebra Dia Internacional da Língua Materna através da poesia, dança e música

Pedra Badejo, 21 (Inforpress) – O município de Santa Cruz, no interior de Santiago, celebrou hoje o Dia Internacional da Língua Materna, de diferentes formas, destacando-se a poesia, a dança e a música.

Este evento foi realizado pela Câmara Municipal de Santa Cruz, enquadrada nas comemorações do Dia Internacional da Língua Materna, feito no Centro Catxás, contando com a participação de vários jovens do município.

O objectivo principal deste evento, segundo o vereador de Juventude, Cultura e Desporto, Saneamento Ambiente, Jaquelino Varela, é comemorar a efeméride e dar aos jovens oportunidade de descobrirem talentos e criatividade.

Segundo o responsável, este ano a autarquia quer transformar Pedra Badejo numa cidade capital de “banana e funana”, dai que o concurso teve como tema “banana” e foi desenvolvido em crioulo.

De acordo com a mesma fonte, estão na terceira edição e cada realização supera a outra, acrescentando que foi uma tarde cultural “muito rica”, com poemas e com “muita criatividade por parte dos jovens”.

O autarca adiantou que este é um contributo dado pela Câmara Municipal para “fortalecer” a língua materna que, ajuntou, “infelizmente não é ainda língua oficial”, reconhecendo que este processo vai precisar de “força e engajamento”.

Para além desta actividade, feita para promover a língua materna, Jaquelino Varela indicou que a Câmara tem estado a promover workshops, oficinas de escrita, trazendo para o efeito pessoas para explicar diferentes matérias à volta da língua materna, como forma de “contribui e dar um “empurrão” para a língua, “rumo à oficialização”.

Cândido Monteiro conquistou o 1ª lugar no concurso, tendo recebido o valor simbólico de dez mil escudos, certificado e brinde composto por vários livros, enquanto o segundo lugar foi conquistado pelo concorrente Edson Andrade, que levou para casa sete mil escudos, certificado e brinde de livros.

O terceiro lugar recaiu sobre Davilson Delgado, que recebeu cinco mil escudos, um brinde de livro e certificado. Todos participantes receberam certificados.

Para além do concurso de poesia, esta actividade também contou com momento de actuação de diferentes grupos musicais que cantaram músicas tradicionais na língua crioula.

CL/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos