Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Liga Campeões UFOA: AS Mande golea AS Dakar Sacre por 4-0 e qualifica-se para a fase final

Mindelo, 31 Jul (Inforpress) – A AS Mande goleou a AS Dakar Sacre Couer, por quatro bolas a zero, no último jogo da Liga de futebol feminino da União de Futebol da África Ocidental, ocorrido sexta-feira, e apurou-se para a fase final no Egipto.

AS Mande, do Mali, que tinha uma vitória e um empate, precisava vencer impreterivelmente para qualificar-se para a final, enquanto à AS Dakar Sacre Couer, do Senegal, que venceu os dois primeiros jogos, bastava apenas um ponto, ou seja um empate.

Mas, quem entrou em campo mais destemida foi a AS Mande, que inaugurou o placar logo aos três minutos do início da partida. O golo foi apontado pela camisola número 9 Bassira Toure.

Neste jogo, a equipa do Mali, que apresentou uma evolução ao longo da competição, conseguiu evitar vários contra-ataques, através de marcações individuais, frente à AS Dakar Sacre Couer que estava bastante tímida e sem a habitual garra que mostrou nos dois primeiros jogos.

Aos 18 minutos aumentou a vantagem por duas bolas a zero, através de um livre directo de Fotoumata Diarra, que ostenta a camisola 7. Aos 23 minutos Bassira Toure voltou a marcar através de uma grande penalidade.

O jogo foi para o intervalo com a AS Mande a vencer por três bolas a zero, vantagem que a equipa do Mali voltou a aumentar, aos 89 minutos, com o golo da jogadora, número 19, Awa Traore.

Esta vitória coloca a equipa do AS Mande na final da competição, marcada para finais de Outubro ou início de Novembro, no Egipto.

Um feito que deixou o treinador Issa Kolon Coulibaly bastante satisfeito. Para o treinador, “o facto de a equipa per trabalhado a cada jogo e com foco nos planos tácticos e encarado os jogos com determinação a ajudou a vencer a competição”. O mesmo disse que as atletas “foram preparadas mentalmente para alcançar este resultado”.

Sobre a organização da prova, em São Vicente, Issa Kolon Coulibaly defendeu que “foi perfeita” e felicitou as entidades cabo-verdianas pelo “sucesso da competição”.

Por sua vez, o treinador da equipa do AS Dakar Sacre Couer, Mouhamed Diallo, começou por “felicitar o jogo heróico da AS Mande que fez um grande jogo e um bom campeonato”.

Segundo o treinador”, a prestação da AS Dakar Sacre Couer no jogo não se reflectiu no resultado” e os “vários objectivos que a equipa tinha não foram concretizados”.

Por outro lado, lembrou “o desgaste” das atletas por terem jogado “três vezes numa semana”. Mouhamed Diallo também “tirou o chapéu” para a organização da competição defendendo que o “facto de Cabo Verde ter organizado bem a prova é um exemplo para os demais países da região”.

Além da equipa vencedora da competição, foram também entregues prémios individuais. Os troféus foram produzidos, no Atelier Pica-pedra, pelo artesão sanvicentino Albertino Silva. 

A Seven Stars ganhou o prémio da “Equipa Fair Play”, por ser a menos admoestada na competição, a “melhor guarda-redes” foi para Aissatou Diallo, da AS Mande

O prémio de melhor marcadora foi para Fotoumata Diarra, da AS Mande, e Nguenar  Ndiaye, da AS Dakar Sacre Couer, ambas com quatro golos.

Fotoumata Diarra ainda levou o prémio de melhor jogador da competição. A atleta revelou que “sempre foi um objectivo vencer este prémio, por isso jogou com o coração”. A meta agora, acrescentou, é “ser a melhor jogadora também na final” que vai acontecer no Egipto.

CD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos