Liga Adventista de Solidariedade Social lança Linha Verde para reforçar apoio psicossocial durante pandemia

Cidade da Praia, 12 Jul (Inforpress) – A Liga Adventista de Solidariedade Social (LASS) lançou hoje, na Cidade da Praia, o projecto “Ouvido Solidário”, que consiste na disponibilização de uma Linha Verde para reforçar o apoio psicossocial em tempos de pandemia.

Trata-se da linha gratuita 800 25 30, e, segundo a coordenadora, a psicóloga Lissa Teixeira, a mesma foi criada com o fim de atender ao público geral que poderá ligar para receber assistência psicológica, social e espiritual nesse contexto difícil por que passa o mundo.

Lissa Teixeira explicou que a pandemia, a situação de isolamento, a redução da interação social e o desemprego são factores que poderão ter impactos negativos na saúde mental das pessoas.

Daí a LASS ter optado pela criação desse “Ouvido Solidário” para reduzir esses impactos na sociedade cabo-verdiana.

“Sabemos que há várias previsões e o cenário é preocupante em relação à saúde mental. A própria OMS prevê que cerca de 25% da população poderá vir a manifestar algum sintoma psicopatológico derivado dos muitos factores que causam certos impactos sobre a saúde mental e, então, decidimos disponibilizar essa linha que é gratuita, confidencial e que as pessoas poderão entrar contacto para receber apoio social, psicológico e também espiritual”, disse.

A linha 800 25 30 já está aberta e funciona das 08:00 às 22:00. É destinada a adolescentes jovens e adultos com problemas familiares e outras demandas.

“As pessoas poderão ser atendidas no mesmo dia em que ligarem, mas dependendo do caso, poderão ser agendados atendimentos para uma data possível ou então serem encaminhados por uma outra instituição para receberem outros apoios sociais, nomeadamente apoios com alimentos ou a satisfação de outras necessidades básicas”, explicou.

O projecto, de acordo com Lissa Teixeira, dispõe de uma equipa interdisciplinar integrada por psicólogos, enfermeiros, médicos e assistentes sociais e conta ainda com apoio pastoral.

O presidente da LASS, Cipriano Fernandes, espera que o projecto venha a ter parcerias para ser alargado para outros campos de intervenção, nomeadamente a disponibilização de cestas básicas de forma permanente para acudir, sobretudo, as pessoas que perderam emprego durante a pandemia e que passam por situações complicadas.

MJB/CP

Inforpress/fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos