Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Líder do PAICV questiona ausência do primeiro-ministro no debate sobre políticas do emprego

Cidade da Praia, 24 Abr (Inforpress) – A líder do grupo parlamentar do PAICV, Janira Hopffer Almada questionou hoje a ausência do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, no debate sobre o emprego que, segundo adiantou, “é um dos maiores desafios do país”.

Durante uma intervenção no debate sobre políticas do emprego, promovido hoje na Assembleia Nacional a pedido do grupo parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD), a líder do principal partido da oposição disse não entender como é que o chefe do Governo que é responsável pela coordenação da governação, se ausente do debate de um tema tão importante.

“Segundo consta o emprego é uma das maiores prioridades da governação. Como é possível que estando a discutir esta questão tão importante para os cabo-verdianos, tão prioritária, que foi solicitada pela bancada que suporta o Governo, o chefe do Governo não se digna em se apresentar perante o Parlamento para discutir com os deputados esta matéria”, questionou.

Janira Hopffer Almada disse que tem sido prática o chefe do Governo se apresentar ao Parlamento para os debates e citou aquilo que era prática do anterior primeiro-ministro José Maria Neves.

“Não participava nas interpelações, mas participava no debate, mas o primeiro-ministro actual entende que não vem ao Parlamento e manda os ministros que não coordenam e não são os primeiros responsáveis pela governação para virem cá em matéria que não estão à vontade para discutir”, disse.

Para Janira Hopffer Almada este acto se afigura como “um desrespeito para com a nação cabo-verdiana e para o Parlamento” perante o qual o Governo responde politicamente.

Em resposta o ministro da Presidência do Conselho de Ministros e dos Assuntos Parlamentares, Fernando Elísio Freire, disse que Ulisses Correia e Silva não é José Maria Neves e afirmou que o actual chefe do Governo confia nos seus ministros.

“Ulisses Correia e Silva, descentraliza, delega e demonstra competências ao país. Portanto é esta a diferença”, sublinhou.

Por outro lado, disse que a declaração de Janira Hopffer Almada é um acto de meia culpa e de desrespeito que “eventualmente” terá tido pelo Parlamento, já que no mês passado faltou ao debate sobre a comunicação social, promovido pelo grupo parlamentar do PAICV.

“A constituição diz claramente quais são as responsabilidades da líder da oposição porque ela é a responsável máxima pela acção do grupo parlamentar e do seu partido. Então porque é que faltou à sessão passada”, disse o ministro, perguntando se a comunicação social não tem valor.

Sobre este assunto reagiu também o líder do grupo parlamentar do MpD, que também justificou a ausência do primeiro-ministro com a confiança que Ulisses Correia e Silva tem nos ministros responsáveis pelas áreas sob suas responsabilidades.

“Os ministros não são ajudantes do primeiro-ministro. São os mais altos responsáveis pelos sectores pelos quais respondem”, notou.

Retomando a palavra Janira Hopffer Almada leu o artigo 56 da Constituição da República para dizer que é dever/obrigação do primeiro-ministro se apresentar regularmente ao plenário da Assembleia Nacional, salientando que ela enquanto líder da oposição não tem a responsabilidade de governação como tem o chefe do Governo.

“Eu não estive na interpelação porque estava no exterior em missão do partido”, justificou a sua ausência no debate sobre a comunicação social, indicando se tratar ainda de uma situação diferente porque o primeiro-ministro está no país e na Cidade da Praia.

MJB/FP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos