Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Líder da UCID lamenta o facto de crianças e idosos em Cabo Verde viverem em “situações deploráveis”

Cidade da Praia, 27 Fev (Inforpress) – O líder da UCID afirmou hoje, no Parlamento que, de Santo Antão à Brava se encontram crianças e pessoas idosas a viverem em “situações deploráveis”.

“Não queremos exigir com este debate que se dê tudo às pessoas, mas tão somente a assumpção do compromisso de garantir o mínimo de dignidade aos que mais precisam”, afirmou o deputado eleito nas listas da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID-oposição).

António Monteiro fez essas declarações no debate mensal no Parlamento com o primeiro-ministro, cujo tema, desta feita, foi sobre a problemática social e ambiental, assunto esse agendado a pedido da UCID.

“Faz-nos a nós, enquanto democratas-cristãos, muita confusão ver que as crianças estão a viver em casas sem as mínimas condições, enquanto centenas de habitações financiadas pelo dinheiro dos contribuintes são vandalizadas”, criticou o deputado da UCID, apelando ao executivo de Ulisses Correia e Silva a “atacar estas fragilidades sociais”, no quadro   do Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA), dando “prioridade absoluta” às famílias com mais necessidade.

Uma outra questão que preocupa a UCID, segundo o seu líder, tem a ver com o acesso ao rendimento daqueles, diz, por “infortúnio da vida” padecem de algumas doenças, o que lhes impedem de desenvolver as suas actividade normais.

De acordo com as suas palavras, a UCID apoia a decisão do Governo em aumentar o número de cidadãos que passarão a ter o acesso à pensão social não contributiva, mas tem verificado que “as coisas não estão a ser fáceis” para estas pessoas.

Assim, propõe que se avaliem as situações em ordem a serem tomadas medidas de forma a permitir que os que realmente necessitam tenham acesso aos tais rendimentos.

A UCID pediu ainda   um “enquadramento justo” em termos salariais em relação a diversas classes profissionais.

Segundo Monteiro, o seu partido não entende por que razão os estatutos dos bombeiros municipais ainda não foram aprovados, anunciados há já algum tempo.

“Não entendemos o esquecimento das reivindicações dos seguranças privados e não entendemos ainda a introdução de uma lei que proíbe viaturas com mais de dez anos para prestarem serviços dos transportes públicos rodoviários”, lamentou o deputado democrata-cristão.

LC/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos