Líder da UCID “angustiado” porque o orçamento para 2020 não cumpre o compromisso do Governo

Cidade da Praia, 27 Nov (Inforpress) – O líder da UCID mostrou-se hoje “angustiado” porque, segundo ele, o Orçamento do Estado para 20020 não cumpre um dos compromissos do Governo de criar 45 mil postos de trabalho e do crescimento médio do PIB em 7%.

“Tínhamos esta esperança porque altos dignitários do Governo afirmavam há poucos dias que o Governo iria cumprir este compromisso”, precisou António Monteiro, referindo-se aos 45 mil postos de emprego prometidos pelo MpD.

O deputado da União Cabo-verdiana Independente e Democrática fez estas considerações no debate sobre o Orçamento do Estado para o próximo amo, acrescentando que em Cabo Verde os compromissos, apesar de estarem escritos, “não são para serem cumpridos”.

Acusou o Governo de ter falhado “redondamente” no que tange à referida promessa feita aos jovens.

“Estamos perante um orçamento que agudiza ainda mais as desproporções entre as ilhas”, lamentou António Monteiro, exemplificando que com o citado orçamento “a ilha como a Brava vai receber 203 mil contos”.

Para o líder dos democratas cristãos, a proposta de orçamento do governo “discrimina as ilhas, particularmente as que têm menor capacidade”.

“Temos um orçamento que, infelizmente, fala das pessoas, mas esquece das pessoas”, realçou, adiantando que, quando o Movimento para a Democracia era oposição, a UCID lutou ao lado deste para que os velhos tivessem sete mil escudos mensais de pensão e que agora, o Governo de Ulisses Correia e Silva “faz tábua rasa” a este desiderato.

“É uma pena, é uma tristeza usar as pessoas para fazer política”, deplorou o parlamentar da UCID.

LC/JMV

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos