Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Liberdade de Imprensa: Governo congratula-se com avanços conseguidos no país

Cidade da Praia, 03 Mai (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas afirmou hoje que Cabo Verde está de parabéns por estar a consolidar os ganhos e a galgar novos patamares no sentido de continuar a garantir uma imprensa livre e plural.

Na sua mensagem alusiva ao Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, que se assinala hoje, sob o lema “Mídia para a democracia: jornalismo e eleições em tempos de desinformação”, o ministro que tutela a pasta da Comunicação Social sublinhou o facto de Cabo Verde estar sempre no cabeçalho do Índice de Liberdade de Imprensa dos Repórteres Sem Fronteiras (RSF), tendo subido, este ano, quatro posições.

“Todo o mérito desta conquista deve-se a estes profissionais e às empresas de comunicação social, tanto do sector público como do privado, no trabalho árduo que desenvolvem anualmente, para que o quarto poder possa ser exercido da melhor forma possível, sem pressões, sem censuras”, afirmou Abraão Vicente que é também presidente da Comissão Nacional da Unesco.

A convicção do Governo, disse, “é inabalável” em que quanto mais livre e independente a imprensa, melhor será a democracia e quanto melhor a democracia, melhor o desempenho da função do profissional dessa classe e melhor o exercício da liberdade de imprensa e de expressão.

Fazendo alusão à mensagem da diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, por esta ocasião, Abraão Vicente assegurou que o país se compromete cada vez mais a promover a “informação livre e plural, o debate descomplexado e multissectorial e a viva troca de opiniões” dos mais diversos actores da sociedade.

Ainda na sua mensagem Abraão Vicente garantiu que é “forte o desiderato” deste Governo em trabalhar cada vez mais para “combater tentativas de descredibilizar discursos de desconfiança e deslegitimação da imprensa e do jornalismo”.

O governante fez referência às medidas que o país vem adoptando para o livre exercício de informação e para a plena liberdade de imprensa e expressão, como a separação da RTC e da Inforpress, o aumento e extensão do incentivo do Estado à comunicação social privada e aos órgãos digitais, a aprovação da nova Lei de Registos das empresas de comunicação, a aprovação da nova Lei de contribuição Audiovisual e a continuação da implementação da Televisão Digital Terrestre (TDT).

No que toca ao sector privado, afiançou que o Governo está comprometido em melhorar o quadro de funcionamento deste sector, criando as condições para se ter melhores incentivos, isto é, para além dos incentivos distribuídos anualmente à imprensa escrita, está-se a estudar mecanismos de incentivos fiscais para aumentar a disponibilidade de investimento por parte das empresas privadas.

Abraão Vicente incentivou essas empresas a criarem todas as condições de dignidade de trabalho aos seus profissionais para que se evitem a existência de situações de precariedade.

Aproveita igualmente para incentivar à Associação Sindical dos Jornalistas de Cabo Verde (AJOC) a fazer uso de todos os instrumentos legais para defender os seus associados lá onde seja necessário, a reposição de condições salariais e laborais condignos.

“O Governo está a trabalhar afincadamente para que o país atinja metas ainda mais ambiciosas, promovendo o trabalho que os órgãos de comunicação social, públicos e privados vêm prestando à nação e reconhecendo, respeitando, valorizando a liberdade de expressão, de imprensa e a liberdade da democracia”, assegurou.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos