Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas2021/ Santiago Sul: PP desafia os cabo-verdianos a votarem por uma política diferente

Cidade da Praia, 16 Abr (Inforpress) – O mandatário do Partido Popular em Santiago Sul incentivou os cabo-verdianos a receberam dinheiro e outros materiais “ofertados” por outros partidos, mas desafiou-os a votarem na proposta do PP de lutar para uma política diferente.

O repto foi lançado por Benvindo Reis, hoje, durante a última acção de campanha do partido, que esteve no bairro mais populoso do País, Achada Santo António, apelando ao voto de confiança no sufrágio de domingo.

“Apelamos aos eleitores a irem votar, já sabemos que sábado é o dia em que as eleições ficam decididas. Os homens dos partidos com mochilas às costas vão distribuir dinheiro para comprar votos, mas não vou dizer para não tomarem, porque são pessoas que estão em situações difíceis, com necessidades”, apontou.

Benvindo Reis, que considerou que os cabo-verdianos foram enganados durante os últimos cinco anos, desafiou os cabo-verdianos a irem votar consciente, votando no Partido popular, sendo que o voto é secreto.

Segundo disse, o PP invoca aos cidadãos a mudarem o sistema para haver mais equilíbrio no Parlamento, de modo a discutir e analisar questões do país e do povo e não assuntos do partido e de grupos como tem estado a acontecer.

Benvindo Reis considerou ainda que o balanço da campanha é “positivo”, tendo em conta que puderam constatar in loco todas as preocupações e desespero do povo, por causa das más políticas dos Governos neoliberais da esquerda, o PAICV, e da direita, o MpD, que quando chegaram ao poder esqueceram-se do povo.

No seu entender, o Governo é “irresponsável” e não se assume como locomotiva da economia e tem uma lógica neoliberal que defende o desmantelamento e privatização das empresas do Estado, desregulamentação do mercado de trabalho e promove a natalidade e mão de obras barata.

“Vamos continuar a trabalhar para levantar a auto-estima das pessoas, sendo que o Estado tem de estar disponível e tem todos os instrumentos para melhorar as suas condições de vida. A nossa política diferente é levar as pessoas a perceber que o verdadeiro foco dos problemas em Cabo Verde tem sido os sucessivos Governo”, referiu.

Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.
AV/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos