Legislativas: PTS oficializa candidaturas a mais quatro círculos de olhos num espaço no Parlamento (CORRIGIDO)

Cidade da Praia, 09 Mar (Inforpress) – O Partido do Trabalho e da Solidariedade (PTS) apresentou hoje no Tribunal da Praia os dossiês de candidatura de mais quatro círculos eleitorais a que concorre às legislativas, com objectivo traçado de “conseguir um espaço no Parlamento para representar o povo”.

“Entregamos a lista de Santiago Sul e das diásporas (África, Europa e América), a meta é eleger, conseguir um espaço no parlamento para representar o povo e dar o nosso contributo para um parlamento mais equilibrado, por uma Assembleia mais representativa e também estimular um forte envolvimento jovem na política, despertar consciências, desbravar o caminho e apresentar a nossa proposta”, disse à imprensa o cabeça de lista para Santiago Sul, Carlos Lopes (Romeu di Lurdis).

Carlos Lopes, que foi o candidato do movimento LUTA à Câmara Municipal da Praia nas autárquicas de Outubro de 2020, afirmou ainda que os resultados alcançados naquele pleito (mais de 780 votos) permitiu ver que há espaço e que com um pouco mais de trabalho conseguiram um espaço no parlamento.

“A abstenção também é uma prova clara de que as pessoas querem novas propostas, novas ideias, novas abordagens, novas visões. É nesse sentido que vamos candidatar, que o PTS vai candidatar à deputados para a Assembleia Nacional de Cabo Verde”, acrescentou.

Este candidato prometeu, caso for eleito, entrar no parlamento “com suor, com trabalho árduo”, para isso, garantiu que o grupo jovem que representa “está muito bem envolvido nesse sentido”.

“Acreditamos sim, que teremos os números de votos que precisamos e que conseguiremos mobilizar um grande número de pessoas para as urnas. Precisamos eleger uma bancada, almejamos isso pelo menos e precisamos de alguns mil votos. Por isso, vamos trabalhar para isso perto das pessoas, conquistar confiança e conquistar espaço, votos e elegermos como deputados nacionais”, salientou.

No geral, informou Carlos Lopes, o PTS apresentou listas para seis círculos, sendo eles Santiago Sul, Santiago Norte, São Vicente, África, Europa e América.

Este candidato disse ainda que não tiveram problemas na composição das listas e, quanto à lei da paridade, defendeu que a mesma deve ser respeitada.

“Se calhar, na outra altura tivemos algumas dificuldades, mas hoje não. Penso que as mulheres querem sim dar o seu contributo, querem participar, querem afirmar-se. Portanto, tivemos presença de mulheres tranquilamente”, finalizou.

Cabo Verde vai a votos a 18 de Abril para as eleições legislativas nos 13 círculos eleitorais, sendo dez no País (Santo Antão, São Vicente, São Nicolau, Sal, Boa Vista, Maio Santiago Norte, Santiago Sul, Fogo e Brava) e três da diáspora (Europa e resto do Mundo, África e América).

GSF/CP

Inforpress/Fim 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos