Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas 2021/Santo Antão: Cabeça-de-lista do PAICV diz ter constatado “revolta geral” em relação ao Governo

Porto Novo, 08 Abr (Inforpress) – A cabeça-de-lista do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) pelo círculo de Santo Antão disse ter constatado, durante a primeira semana da campanha eleitoral, “uma revolta geral” dos santantonenses quanto ao desempenho do actual Governo.

Rosa Rocha fez “um balanço extremamente positivo” da primeira metade da campanha eleitoral, em que a sua equipa, como disse, pôde verificar no terreno “uma revolta geral” em relação ao Governo, suportado pelo MpD, que, nesses cinco anos, apesar de ter prometido “mundos e fundos” a Santo Antão, não realizou “uma única obra estruturante” para esta ilha, declarou.

“Portanto, é necessária uma mudança no dia 18 e uma aposta no projecto de ‘Cabo Verde para todos’ [lema da candidatura], liderado por Janira Hopffer Almada, uma pessoa com provas dadas e engajada com a nação cabo-verdiana”, adiantou Rosa Rocha.

Conforme a cabeça-de-lista do PAICV, este partido quer “implantar” em Cabo Verde “uma política inclusiva, com oportunidade para todos”, no âmbito da qual todas as ilhas terão “voz e vez”.

“É necessário reduzir, efectivamente, as assimetrias, investir em ilhas como Santo Antão que tem estado a perder população”, notou esta candidata, explicando que “o projecto de um Cabo Verde para todos” proposto pelo PAICV visa “dar oportunidades a todas as ilhas”.

Para Rosa Rocha, não se pode ter “um Cabo Verde a duas velocidades, em que existem ilhas que estão a perder população, como Santo Antão, região cuja “economia está em estado de recessão”, explicou, defendendo “medidas activas” que coloquem esta ilha “na senda do progresso”.

Para o período que resta da campanha eleitoral, a candidatura do PAICV em Santo Antão vai continuar a passar a mensagem às pessoas para que possam fazer “uma escolha consciente”, que passa, no entender da Rosa Rocha, pelo voto no projecto deste partido, que promete “recolocar esta ilha no caminho do desenvolvimento”.

A presidente do PAICV tem viagem marcada para Santo Antão no decorrer da próxima semana, que vai ser marcada, segundo a candidata a deputada, pela intensificação das actividades, com o propósito de consolidar a “mensagem da necessidade de mudança e de confiança num futuro melhor” para a ilha.

Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três da diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos