Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas 2021: Observadores da CEDEAO destacam “transparência” e “forma perfeita” como decorreram as eleições

Cidade da Praia, 20 Abr (Inforpress) – Os observadores eleitorais da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) destacaram hoje a “transparência” e a “forma consensual e perfeita” como decorreram as eleições legislativas de domingo, 18, em Cabo Verde.

Esta afirmação foi feita pelo chefe da missão observadora da CEDEAO, Kadre Desiré Ouedraogo, em declarações à imprensa após ter sido recebido, hoje, pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, na Cidade da Praia.

“Agradeço o Presidente da República por nos ter recebido em audiência, chegamos ao fim da nossa missão de observação das eleições legislativas, fizemos o acompanhamento das eleições em diferentes cidades e brevemente iremos publicar uma declaração com conteúdos sobre a nossa observação”, referiu.

O encontro, segundo este responsável, serviu para endereçar ao chefe do Estado uma mensagem de felicitação ao povo cabo-verdiano e partidos políticos pela “transparência, disciplina e a forma como todo o processo eleitoral foi feito”, acrescentando que as instituições responsáveis pela realização das eleições legislativas fizeram um “bom trabalho”.

“Pensamos que estas eleições são uma vitória de todo o povo cabo-verdiano e da CEDEAO, porque as eleições são a primeira base de consolidação da paz, estabilidade e segurança de um país, e o exemplo de Cabo Verde certamente será analisada junto dos outros países da CEDEAO”, declarou, realçando que a aspiração é que a democracia seja “cada vez mais sentida” nos estados membros da CEDEAO.

Kadre Desiré Ouedraogo disse ainda que a delegação dos observadores eleitorais da CEDEAO termina a missão em Cabo Verde “muito satisfeita”, destacando a contribuição de Cabo Verde no processo de consolidação da democracia na África Ocidental.

Os dados provisórios das legislativas de domingo em Cabo Verde, divulgados pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) dão uma maioria absoluta no parlamento ao Movimento para a Democracia (MpD), com quase 49 por cento (%) dos votos.

De acordo com os dados actualizados no site oficial,  www.eleicoes.cv, quando faltam ainda apurar os resultados em 20 mesas de voto num total de 1.480 mesas (dois deputados por distribuir), o MpD conseguiu 37 deputados na Assembleia Nacional (em 2016 elegeu 40) contra os 29 do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – maior partido da oposição).

A União Cabo-verdiana, Independente e Democrática (UCID), que concorreu também aos 13 círculos eleitorais, obtém quatro mandatos entre os 72 eleitos, aumentando o seu escore parlamentar, que era de três.

A abstenção, segundo os dados provisórios da CNE, aumentou face a 2016, situando-se agora nos 42,2 por cento.

Dos 387.673 inscritos, o MpD arrecadou 109.338 votos (48,8%), o PAICV 86.066 (38,4%) a UCID 19.810 (8,8%), o PTS 2.070 (0,9%), o PP 739 (0,3%) e o PSD 271 (0,1%). Nesta contagem parcial de votos, faltam apenas distribuir dois deputados relativos ao círculo da Europa e Resto do Mundo.

Às legislativas de domingo, 18, para a eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais 10 no País e três na diáspora, concorreram seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorreram em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e os três da diáspora) e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

Nas eleições legislativas de 20 de Março de 2016, o Movimento para a Democracia (MpD) venceu com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

CM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos