Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas 2021: MpD quer transformar ilha do Fogo numa zona económica especial do vulcanismo

São Filipe, 08 Abr (Inforpress) – O Movimento para a Democracia (MpD) quer, se voltar a merecer a confiança dos cabo-verdianos, transformar a ilha do Fogo numa zona económica especial do vulcanismo, à base do conceito do vulcão mas que abrange toda a ilha.  

O anúncio foi feito pelo presidente do MpD, Ulisses Correia e Silva, que se encontra na ilha do Fogo em actividades de campanha eleitoral para as legislativas de 18 de Abril.  

Isto, sustentou aquele líder partidário, vem trazer mais benefícios e incentivos fiscais para investimentos, mais atractividade, mais condições de atrair investimentos de emigrantes para que a ilha do Fogo possa dar um “grande salto”. 

“Está no ponto de viragem e com mais cinco anos não tenho dúvidas de que vamos conseguir transformar o Fogo numa ilha atractiva, que cria mais emprego e que reduz o nível de pobreza das famílias que ainda é elevado”, perspectivou.  

Segundo o candidato a deputado pelo círculo eleitoral de Santiago Sul, o próximo mandato é para continuar a fazer bons investimentos, sobretudo, públicos e algumas obras que não conseguiram fazer ou terminar durante o primeiro mandato.  

São exemplos o anel rodoviário que, prometeu, será concluído e a iluminação da pista do aeroporto, que é, no entender de Correia e Silva, “importantíssimo”, para criar mais solução de conectividades para a ilha do Fogo.  

Dinamizar o turismo, continuar a apostar fortemente no sector da agricultura, da pesca porque a economia é “importantíssima” para o desenvolvimento da ilha, que é “empreendedora, que precisa de mais oportunidades mais condições para dar um grande salto”. 

Disse ainda não ter dúvidas de que a lista apresentada para o círculo eleitoral do Fogo é a melhor, por casar experiência, juventude, paridade e engajada para defender o interesse do Fogo no parlamento, e participar activamente na construção  de soluções para a ilha.   

Àqueles que não votaram no MpD nas eleições autárquicas e àqueles que não se sentiram motivados para ir votar, disse que agora é o momento de decisão, afirmando que o seu partido tem portas abertas para todos os cidadãos e todos da ilha que querem de facto continuar num caminho seguro.  

“É esta a nossa motivação. Não queremos o poder pelo poder, não temos obsessão pelo poder. Precisamos servir Cabo Verde”, asseverou, acrescentando que o MpD vai governar sem discriminar as pessoas em função das suas preferências político-partidárias, filosofia de vida, orientação sexual e confissões religiosas.   

Este líder partidário anunciou ainda que casas sociais vão ser entregues às famílias deslocadas de Chã das Caldeiras que ainda estão em casas arrendadas e que equipamentos de electricidade com energia renovável já estão em Chã e que brevemente vai começar a ser instalado.  

“Vamos investir também em Chãzinha, sabemos que existe problemas aí de propriedade de terrenos, e que, em parceria com as câmaras municipais, queremos dar uma solução também para aquela localidade”, ajuntou.  

Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.  

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).   

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, PAICV 26 e a UCID três.  

ZS/AA 

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos