Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Legislativas 2021: Janira Hopffer Almada desafia políticos a pautarem pela seriedade para credibilização da classe

São Filipe, 04 Abr (Inforpress) – A presidente do PAICV desafiou hoje, em São Filipe, a nova geração de políticos cabo-verdianos a pautarem pela seriedade, pela responsabilização, pela verdade e promessas credíveis para que os jovens voltem a acreditar na política. 

Janira Hopffer Almada fez este alerta num encontro com os jovens, realizado na Casa das Bandeiras, na praça do Presídio, onde traçou linhas estratégicas da plataforma “Um Cabo Verde para Todos”, com enfoque na juventude, emprego, desporto e cultura, entre outras áreas-chave para o desenvolvimento.

A candidata a primeira-ministra nas legislativas de 18 de Abril esclareceu que nunca prometeu 22 universidades no país, “conforme a distorção da candidatura adversária”, para esclarecer que prometeu levar a universidade e o ensino superior a todas as ilhas através das tecnologias de informação e comunicação (TIC), à semelhança do que se faz em várias partes do mundo.

Ao criticar o que avaliou como o fraco desempenho do executivo, Janira Hopffer Almada disse ser necessário levar em conta o ponto de partida para projectar o futuro, e indagou o executivo do porquê de não terem criado os 45.000 empregos prometidos, quando o governo continua a afirmar que o país cresceu cinco vezes mais.

Neste quesito, questionou o porquê do incumprimento da taxa zero para micro, pequenas e médias empresas, assim como para a inovação, “das muitas bolsas para as melhores universidades do mundo” e do aumento do desemprego, tendo concluído que “este crescimento não teve por base os sectores da economia, mas sim baseada em gastos do Estado e impostos cobrados”.

“Em gastos de facto o País cresceu muito. 640 mil contos só em viagens e deslocações, 140 mil contos só em publicidade num só ano, mais de 300 mil contos de honorários num só ano, 1.4 milhões de assistência técnica num só ano”, elucidou Janira Hopffer Almada, para quem não houve investimentos em sectores-chave.

Neste particular, enumerou sectores como a agricultura, o turismo, a pesca e os transportes que clamam por melhores investimentos, num país arquipelágico e vulcânico, tendo afirmado aos jovens que torna-se imprescindível a posta numa política económica correcta, alegando que 30 por cento da população cabo-verdiana está no campo e que turismo continua a ser o motor do desenvolvimento do País.

Às legislativas do dia 18 de Abril para a eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais 10 no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora) e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

SR/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos